Você se conhece bem? Saiba como isso pode melhorar a sua relação com os seus filhos

Ao reconhecermos nossas forças e potencialidades, podemos influenciar fortemente o ambiente que nossos filhos estão inseridos

O autoconhecimento pode ajudar na sua relação com o seu filho; mãe pensativa segura lápis com uma mão, apoiado sobre queixo, e na outra mão segura um caderno aberto
Ao reconhecermos nossas forças e potencialidades, podemos influenciar fortemente o ambiente que nossos filhos estão inseridos

Leia em 2 minutos

Se alguém perguntar o quanto você se conhece, o que você responderia? A resposta a esta pergunta parece fácil, mas na verdade não é. A prática do autoconhecimento ainda é um tabu para a maioria das pessoas. Não é fácil entrar em contato consigo mesma. Não é comum estarmos “presentes” para nossos estados emocionais. Agimos, tomamos decisões sem nos conhecermos de verdade e muitas vezes até nos surpreendemos com nossas atitudes, fazendo algo que não imaginamos que pudéssemos ser capazes.

As respostas que obtemos com o autoconhecimento não só contribuem para que nos conheçamos melhor, mas também nos possibilita entender quem de fato somos. Nos faz perceber nossos estados emocionais para poder lidar com eles de forma sadia e não com atitudes intempestivas. Ao nos conhecermos melhor, criamos oportunidades para viver melhor principalmente em nossos relacionamentos

E é sobre isto que vou falar agora. Sobre a importância do autoconhecimento na relação com seus filhos. 

Desde a primeira infância, a principal referência que a criança tem é o ambiente familiar que ela vive. O que as direcionam são as atitudes e comportamentos dos pais. Isto significa que ela passa boa parte do tempo observando e copiando o que eles fazem. Então faz parte da responsabilidade dos pais, manter um ambiente saudável e equilibrado, principalmente nesta fase. E isto só é possível se eles estiverem atentos e conscientes de si mesmos. Percebendo o que de fato transmitem aos seus filhos.

É aí que entra a importância do nosso autoconhecimento. Porque com ele, somos capazes de reconhecer nossas forças e potencialidades e influenciar fortemente o ambiente que nossos filhos estão inseridos. É ainda uma maneira de termos acesso às nossas imperfeições e limitações, e tudo bem com isto, pois reconhecer que não somos perfeitos também é autoconhecimento. E este é o primeiro passo para desenvolver a autoestima e autoconfiança – primeiro consigo mesmo e depois em nossos filhos.

A prática do autoconhecimento não é fácil, exige maturidade, crescimento e crescer dói. Então, se você ainda não é adepta ao autoconhecimento, te convido a responder uma pergunta: Qual é a dor que você escolhe ter agora? A dor de permanecer onde está fazendo as mesmas coisas e com os mesmos resultados ou a dor de crescer e transformar a sua vida para melhor?

Se a sua resposta foi pela dor da transformação, vou deixar aqui 3 passos para você iniciar a sua jornada do autoconhecimento e poder com isto colaborar com o desenvolvimento da estrutura emocional de seu filho.

3 passos para a jornada do autoconhecimento:

  1. Reconheça e aceite seus próprios defeitos e qualidades. Este será o primeiro passo para poder se relacionar de forma saudável com seu filho.
  2. Entenda qual é a linguagem que seu filho usa para ter a sua atenção. Você precisa saber quem é e como é o seu filho.
  3. Estimule seu filho a reconhecer seus estados emocionais, a identificar e nomear o que de fato está sentindo.

Leia também:


Gostou do nosso conteúdo? Receba a Canguru News no seu e-mail. É grátis!

Andrea Romão é psicóloga há mais de 20 anos, pós-graduada em Gestão de Pessoas, com certificações internacionais em Coaching, Programação Neurolinguística, Neurociência e EFT (Emotion Freedon Tecniques). Há dez anos, trabalha com reeducação emocional, ajudando adultos e crianças a entender e lidar com as suas emoções.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui