4 passos para atingir seus objetivos

Medo, insegurança e baixa estima são alguns dos motivos que muitas vezes nos levam a boicotar nossos próprios planos; a psicóloga Andrea Romão explica o que leva a isso e como agir para de fato chegar lá

86
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais

Quando você pensa em seu objetivo, você sabe onde quer chegar? Tem ele claro na sua cabeça? Além disto, você sabe qual caminho irá utilizar para seguir e atingir este objetivo?

Apesar de serem perguntas relacionadas, as respostas podem levar a direções opostas. Tenho visto em meus atendimentos, clientes que sabem exatamente o que querem. Sabem com quantos quilos estão e quantos precisam emagrecer e em quanto tempo. Se eu peço que fechem os olhos e pensem no seu objetivo eles conseguem visualizar tudo, como ficará o corpo, quais as roupas que irão usar, o cabelo, a maquiagem. Conseguem imaginar os lugares que passarão a frequentar e as pessoas que irão conhecer. Conseguem, além disto, imaginar a felicidade e o prazer que irão sentir ao atingir o objetivo.

No entanto, quando chega hora da ação, de executar, de fato, de traçar qual o caminho irão percorrer, não conseguem. Isto pode acontecer por várias razões, pode ser por medo, insegurança, baixa estima, falta de amor próprio, medo de não saber lidar com situações adversas, proteção, etc.  Por isso, saber apenas onde quer chegar não significa que a pessoa chegará de fato.

E você o que tem feito em relação ao seu objetivo? Está fazendo tudo que tem que fazer? Está se dedicando e focando naquilo que realmente precisa ou está culpando o mundo pelos teus resultados? É muito fácil nos isentarmos da nossa responsabilidade e culparmos os outros. São as dietas que não funcionam, o tempo que não tenho para cuidar de mim, a falta de ajuda das pessoas, em casa ninguém colabora, enfim, todos menos eu.  

Na maioria das vezes nosso subconsciente nos impulsiona sempre para ações que nos levam ao prazer e faz com que evitemos a dor e o sofrimento. Desta forma, quando você inicia um projeto ele entende que estará sofrendo e fará todo o possível para que você o adie o máximo possível. Por isso precisamos seguir alguns passos para saber onde chegar e principalmente como chegar, para fazer com que nosso subconsciente entenda que não haverá sofrimento.

No primeiro passo: antes mesmo de pensar onde e como quer chegar, você precisa ser honesto e corajoso para entender, aceitar e transformar o lugar onde você está. Aceitar e reconhecer tudo que aconteceu e de que forma. Ressignificar os acontecimentos. De nada adiantará você seguir adiante no caos. Será como se você estivesse trocando de roupa depois de um dia quente sem tomar banho. O cheiro continuará igual.

No segundo, você precisa acreditar que este caminho é possível a todos, inclusive a você.  Meus pacientes dizem: “ Não, isto não é para mim, não tem jeito”. Está errado, é para você sim, é só querer, escolher, acreditar e seguir em frente, desvencilhando-se de tudo que pode te impedir.

No terceiro passo você precisa cumprir um pré-requisito: desvendar quem é você de fato, sem desculpas, reconhecer e aceitar seus defeitos e onde você precisa melhorar.  Se você quer verdadeiramente atingir seu objetivo, precisa descobrir quem você é.

E aí sim, no quarto passo você consegue a transformação interna e externa necessária para alcançar seu objetivo. Estará fortalecida para fazer isto.

Só assim, você estará preparada para identificar um propósito de vida próspera e chegar onde você quer utilizando o caminho mais seguro.

Transforme-se e chegará lá.


LEIA TAMBÉM:


Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

Andrea Romão
Andrea Romão é psicóloga há mais de 20 anos, pós-graduada em Gestão de Pessoas, com certificações internacionais em Coaching, Programação Neurolinguística, Neurociência e EFT (Emotion Freedon Tecniques). Há dez anos, trabalha com reeducação emocional, ajudando adultos e crianças a entender e lidar com as suas emoções.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui