Alguma mãe consegue zerar a lista?

Voltar a estudar, retomar a carreira, investir na bolsa, fazer skincare... Em tom bem-humorado, a escritora Sheila Trindade reflete sobre as cobranças, os cuidados e os desejos que envolvem as mães após a chegada dos filhos

91
Mãe de óculos estressada apoia mãos sobre temporas
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais

Basicamente você precisa amadurecer, não chorar por qualquer joelho ralado. Resiliência, é o que dizem. Levantar, dar a volta por cima. Afinal, o tempo cura e tudo passa, nem que seja por cima de você, mas passa. E neste caso, mesmo quebrada, levante-se e sacuda a poeira. Ninguém quer te ver empoeirada. Empoderada? Aí sim. Mas sem perder a gentileza. Tem que ser fazer ouvida, mas não pode gritar. Mulher que grita é feio.

Lembre-se de hidratar o cabelo, manter uma rotina de skincare. Envelhecer não está na agenda. Hidrate o cabelo ao menos duas vezes por semana e alimente-se bem. Compre orgânicos como se pudesse pagar por eles. Como se não tivesse estagnado sua carreira para cuidar dos filhos e manter o casamento. Neste caso, plante uma horta. Fica mais barato. Tenha uma casa própria antes dos 40 anos, mas conheça o mundo. Seja culta, mas não demonstre. Ninguém gosta de gente sabichona demais. Mantenha sempre uma rotina de exercícios, mas sem abrir mão do tempo livre para descansar ou fazer as coisas que gosta. Invista na sua carreira, mas não muito porque dirão que você é bitolada e está negligenciando a criação dos seus filhos.

Aprenda a soltar a mão dos filhos e deixá-los voar. Mas mantenha sempre uma cama elástica embaixo, porque se eles caírem, a culpa é sua. Escove os dentes, passe fio dental. O dentista chamará só a mãe para pedir explicações quanto à cárie da criança de 14 anos que você falta pouco amarrar para passar o bendito fio dental. Já pensou em aplicar botox no cantinho do olho? Nos seus, claro. Tem uma ruguinha aqui, quando você sorri. Dá para sorrir sem escancarar tanto a boca? Sua testa tá
com mais linhas do que o metrô de São Paulo. Cuide-se, não muito, para não parecer fútil.

É importante estar atenta ao que acontece no mundo, saber um pouquinho de política, sociologia, economia, educação parental, e… frações! Não se esqueça das frações! Manter-se informado é imprescindível.

Agora com os filhos maiores, porque não volta a estudar? Retomar a carreira de onde parou? Salários mais baixos? Ah, o que é isso? É combustível para ir além. Foguetes não tem ré, dizem. Explodem. Mas não tem ré. O importante é isso.

Aprender a investir na bolsa, entender tudo sobre bitcoin. Pense na sua aposentadoria, pague um bom plano de previdência social. Você não vai querer ficar velha e não ter dinheiro para viajar! Cuide da sua vida social. Não se prive dos pequenos prazeres da vida. Faça o que quiser fazer, mas com responsabilidade. A vida é um sopro. Não esqueça o creme antirrugas noturno e o protetor solar. Vista-se segundo sua idade, mas jamais perca esse ar de menina. Faça terapia e cure sua criança interior. Entenda que tudo é culpa sua. Não adianta ameaçar a psicanalista, ela não dirá exatamente o que você precisa fazer da vida. Seja você mesma, mas não muito para não assustar ninguém. A pergunta que não quer calar: Alguém aí tá dando conta de tudo isso?

Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

Sheila Trindade
Sheila Trindade é escritora e fundadora do Blog Uai Mãe. Mãe de quatro filhos, um monte de histórias para contar cheias de aventuras, dúvidas e receios. De forma autêntica e com bastante humor, quer provar que a maternidade pode ser divertida quando a gente se permite rir dos próprios erros.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui