Para ler com seus filhos: Para onde vão os fios da memória?

Dois livros que resgatam lembranças de família e destacam contos clássicos e atuais – num novelo que 'faz carinho nos fios da nossa memória'

1781
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais

Nesses dias de ficar em casa, além de assistir séries e filmes, acompanhar os filhos nos estudos virtuais, desinfetar as compras do mercado e fazer aquele meeting com o pessoal do trabalho, é possível que, como eu, você tenha separado um tempo para tirar aquela caixa de fotos do armário e conversar (consigo mesmo ou com os outros) sobre o que o tempo te ofertou: família, amigos, comidas, canções, passeios, surpresas, livros. A seguir, destaco dois livros que também convidam para essa conversa, fazendo carinho nos fios da nossa memória.

Livros que resgatam os fios da nossa memória (para ler com os filhos); na imagem, capa do livro
FIOS exulta o amor entre uma neta recém-nascida, sua mãe e a avó, “que contava histórias, cozinhava delícias e cantava cantigas

FIOS exulta o amor entre uma neta recém-nascida, sua mãe e a avó, “que contava histórias, cozinhava delícias, cantava cantigas e bordava vestidos”. Como um novelo infinito, o amor, rubro fio, vai se perpetuando entre as gerações, semeando memórias. O texto, delicado e emocionante, está na companhia das ilustrações do sobrinho da escritora, bordados pela mãe dela. O livro se transforma metaforicamente num bastidor, cujo tecido é o papel (que lembra uma trama!), onde texto e bordados (e o fio vermelho), embora fotografados, parecem nos convidar a tocá-los também. Um livro feito em família e que acende a memória afetiva de todos os leitores.

Leia também: 5 livros interativos que divertem e incentivam a imaginação

Um livro-condomínio cujas casas são habitadas por poemas-memórias sobre obras que habitam nossa infância. Estão lá os irmãos Grimm, Monteiro Lobato, Ruth Rocha, mas não só. Os poemas-chave abrem portas para novas leituras. Ao entrar NA CASA DELES* o leitor experiente passeia por cômodos da casa da memória. Ao leitor iniciante fica o convite para uma visita. O livro surpreende. Os poemas e ilustrações tipográficas habitam um projeto sanfonado, com recortes que emolduram os telhados das casas. No verso, um poema-presente que pode passar despercebido aos leitores mais apressados. Um livro para quem ama livros. Para ler e reler. Sem pressa.

Ficha Técnica:
FIOS. Texto de Chris Nóbrega e ilustrações de Gabriel Dutra bordadas por Maria Freitas. 36 páginas. Maria Cobogó, 2019.
Sobre os autores: Chris Nóbrega, cearense, é escritora, advogada e integra o coletivo editorial Maria Cobogó. Gabriel Dutra, brasiliense, é ilustrador e arquiteto. Maria Freitas, tocantinense, é bordadeira e servidora pública aposentada.

NA CASA DELES. Texto de Edith Chacon e ilustrações de Priscilla Ballarin. 20 páginas. Editora do Autor*, 2020.
Sobre os autores: Edith Chacon, paulista, é escritora e professora de Português. Priscilla Ballarin, paulista, é designer e ilustradora. Integra o coletivo Desejos Urbanos.

Observação: Como essa é uma “edição do autor”, nem sempre é possível encontrar o livro nas livrarias tradicionais. Meu exemplar, que veio coincidentemente envolto num fio (carinho da livreira), foi comprado na movimentoliterario.com.br , que envia para todo o Brasil.

Leia também: 8 livros que te ajudam a conversar sobre a pandemia com as crianças

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a nossa newsletter. É grátis!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui