Para variar o cardápio: conheça e apresente frutas exóticas às crianças

Especialistas explicam os benefícios das frutas exóticas e indicam receitas que vão encantar a família toda

159
Conheça frutas exóticas saborosas para apresentar às crianças; foto de duas pitayas, a da frente está cortada na metade e a de trás está fechada. em cima de uma superfície branco sobre um fundo rosa claro
Frutas exóticas são ricas em nutrientes e benéficas para a saúde

Leia em 14 minutos

O consumo de frutas é sempre bem-vindo, especialmente durante a infância. Oferecer sempre as mesmas frutas pode fazer com que os pequenos se tornem mais seletivos na hora de comer. Com a enorme possibilidade de frutas disponíveis no Brasil, vale a pena apresentar novidades às crianças. As frutas exóticas podem ser úteis para ajudar as crianças a desenvolverem um paladar variado. “O Brasil tem mais de 180 frutas catalogadas e às vezes a gente sempre fica nas mesmas, maçã, pera, banana. E olha quantas frutas exóticas temos e a gente nem conhece”, afirma Flávia Montanari, nutricionista da Liga da Cozinha Afetiva. De acordo com a especialista, se os pais oferecerem sempre um número limitado de frutas para os filhos, a criança tende a ficar seletiva quando tiver cerca de um ano e meio ou dois anos.

Para quem gosta de experimentar sabores diferentes, introduzir frutas exóticas nas receitas pode ser uma ótima opção. As frutas exóticas são características de determinada região e chamam a atenção por seus formatos e cores bem singulares. Essas frutas não são encontradas nos supermercados facilmente e, por serem mais raras, costumam ter um valor mais alto. Mesmo assim, vale a pena conhecê-las, já que podem ser benéficas para as crianças. Além da aparência diferenciada e do sabor peculiar, essas frutas são bem nutritivas.

Todas as vitaminas para um bom crescimento

“Independentemente se são exóticas ou não, todas as frutas são muito nutritivas e cada uma traz um nutriente. Por isso que eu sempre falo que é importante a gente fazer um rodízio entre as cores das frutas, porque cada cor traz uma vitamina, um mineral”, diz. “A criança está em constante desenvolvimento e crescimento, então precisa de todas as vitaminas e minerais para o bom funcionamento do seu organismo”, aponta a nutricionista.


Leia também: Frutas de época: as mais indicadas para consumo das crianças em agosto


Além disso, segundo Montanari, ao introduzir sabores e texturas diferentes é possível trabalhar a sensorialidade da criança, como o olhar e o paladar. “Essa estimulação da sensorialidade é importantíssima para a criança desde a introdução alimentar, elas vão levar para o resto da vida”, completa. Os pais podem mostrar qualquer tipo de fruta exótica para os pequenos. “O leque de oferta de frutas é muito grande, precisamos ofertar o máximo possível. Também é importante que os pais sejam o exemplo e consumam as frutas exóticas”, indica Flávia Montanari.

Apesar de serem mais difíceis de encontrar, as frutas exóticas vem ganhando cada vez mais espaço nos grandes centros urbanos e podem ser bastante convidativas para as crianças, devido à sua aparência cativante. Conheça algumas frutas exóticas que dão água na boca, além de serem benéficas para a saúde, para apresentar às crianças e variar o cardápio.

Cupuaçu

Cupuaçu/Reprodução

O cupuaçu é da mesma família do cacau e cresce em uma árvore chamada de cupuaçuzeiro, cupuaçueiro ou cupu. Pode ser encontrado com mais frequência no Amazonas, Pará e Amapá, mas, atualmente, a fruta já está presente em diversas partes do Brasil e do mundo. O cupuaçu é um alimento bem grande e pesado, geralmente pesa mais de um quilo, apresenta forma oval e esférica, com casca dura, lisa e de cor marrom. As sementes do cupuaçu são envolvidas por uma polpa branca, cujo sabor varia do doce ao azedo. 

A fruta tem poucas calorias e é muito nutritiva por possuir fibras, carboidratos, antioxidantes, vitamina C e do complexo B, além de minerais. Com isso, pode ser benéfica para a saúde dos ossos, aumentar a imunidade, diminuir as inflamações do organismo e proporcionar saciedade. Na cozinha, a polpa pode ser utilizada no preparo de sorvetes, sucos, geleias, doces, mousses, bombons, biscoitos e iogurtes. As sementes também são aproveitadas: depois de secas, são utilizadas na produção do “cupulate”, alimento semelhante ao chocolate branco.

Pitaya

Pitaya/Reprodução

Originária do México e de países da América Central, a pitaya, também conhecida como “fruta-dragão”, é uma fruta tropical que pertence à família dos cactos. O termo pitaya significa “fruta escamosa” e o nome está de acordo com a sua aparência: polpa (branca ou rosa) que costuma ser salpicada de sementes, com aspecto gelatinoso e gosto doce envolvida por uma casca vermelha escamosa. A pitaya contém vitamina A e C, além de fibras, zinco, cálcio e ferro, e compostos bioativos com ação antioxidante. 

Com o consumo frequente, a fruta ajuda a proteger o estômago, a manter a saciedade e a melhorar as inflamações. Ela também atua como laxante leve, por possuir fibras solúveis e é uma fruta pouco calórica. É bastante usada em molhos para saladas, geleias, sucos, cheesecakes, coquetéis e até guacamole. Porém, é importante lembrar que não se deve consumir a casca da fruta, que pode ser tóxica.


Leia também: Quem são as mães influencers que querem mudar as famílias pela alimentação


Kino

Kino/Reprodução

O kino é provavelmente a fruta mais desconhecida da lista, mas é da mesma família do melão e do pepino, que são bem populares. Originária do deserto Calaari, na África, sua aparência é bastante singular: a casca tem uma coloração amarela vibrante, o seu formato é semelhante a um pequeno melão com espinhos, a polpa é gelatinosa e esverdeada, a textura lembra o interior do maracujá, e é repleta de pequenas sementes claras. A fruta possui muitas fibras, proteínas, vitaminas A e C, além de potássio, ferro, magnésio e cálcio, ajudando o sistema imune e digestivo, contribuindo para o reequilíbrio da microbiota intestinal e aumentando a saciedade.

Ao consumir o kino, não dispense as sementes, pois elas são ricas em gorduras do tipo ômega 9, o que melhora a sensibilidade à insulina e pode prevenir alguns tipos de demências, além de ajudar na ansiedade e regular o metabolismo cardiovascular. A polpa pode ser comida in natura ou na forma de suco, geleias e mousses.

Açaí

Açaí/Reprodução

O açaí é outra fruta exótica de terras amazônicas da lista. A fruta é pequena, redonda, de cor roxa e cresce em palmeiras. É muito conhecida principalmente entre os esportistas, já que é rica em nutrientes e carboidratos, que aumentam a energia e a disposição, o que a torna uma boa aliada para os exercícios físicos. A fruta é repleta de outros benefícios para a saúde. “As frutas vermelhas e roxas, como no caso do açaí, são riquíssimas em antioxidantes, que proporcionam uma maior proteção aos órgãos e tecidos do corpo, além de auxiliar também na memória e aprendizado”, diz Flávia Montanari. 

Estudos comprovaram que o açaí combate o envelhecimento, devido à alta concentração de antioxidantes; melhora o funcionamento dos intestinos, por ser rica em fibras; derruba o colesterol; mantém os ossos fortes, já que tem uma boa concentração de cálcio e potássio; e até ajuda na circulação, controlando a pressão alta. Além de tudo, o consumo de açaí pode fortalecer o sistema imune e prevenir infecções.

O açaí é normalmente encontrado como um creme ou sorvete, com a polpa congelada. Ao ser combinado com coberturas, granola e outras frutas, pode ser um lanche muito nutritivo e saboroso. O açaí também é utilizado para fazer sucos que, além de saciarem a fome, são práticos e deliciosos.

Romã

Romã/Reprodução

A romã é uma fruta mais conhecida, é popularmente utilizada em simpatias das celebrações do final do ano, pela fama das suas sementes trazerem prosperidade. A fruta é originária do Oriente Médio e Mediterrâneo, tem uma aparência vermelha e é repleta de sementes no interior, com um sabor suave. Sorvetes, bolos, coquetéis, geleias e pudins podem ser preparados com romã, além de combinar bem com chocolate e até mesmo com molhos e caldas de pratos salgados.

No entanto, nem todos conhecem os seus benefícios. É uma fruta riquíssima em vitamina C, proteínas, vitamina K, ácido fólico, potássio e fibras, além de possuir ação anti-inflamatória e antioxidante. Inclusive, estudos da Universidade da Califórnia mostraram que o suco de romã tem mais antioxidantes que a uva, o mirtilo e até mesmo que o suco de laranja.

Graviola

Graviola/Reprodução

A graviola é principalmente encontrada em regiões tropicais, bastante popular no Nordeste. É uma fruta de casca verde e espinhosa, com uma polpa branca e com sementes pretas. A polpa é normalmente consumida crua ou usada em sorvetes, sucos, cremes e doces. A graviola é rica em antioxidantes, o que ajuda a retardar o envelhecimento da pele, e é uma fruta pouco calórica, o que contribui para a perda de peso, por isso, pode ser uma boa substituta para sobremesas ou petiscos mais calóricos. Além disso, tem uma grande concentração de fibras, que trazem a sensação de saciedade e ajudam a regularizar o intestino.


Leia também: 3 receitas de doces gostosos e saudáveis para crianças


Lichia

Lichia/Reprodução

A lichia, fruta de origem chinesa, é bastante conhecida e é facilmente encontrada nos estados do Paraná, São Paulo e Minas Gerais. Possui casca vermelha e rugosa, tem uma semente grande marrom que é envolvida por uma polpa branca e suculenta, com sabor doce e levemente ácido. A lichia é uma fruta pouco calórica e uma excelente fonte de vitamina C, rica em ferro, cálcio, fibras e potássio, o que a torna útil para o fortalecimento dos ossos, do sistema imune e do intestino. 

Combina tanto com pratos salgados, como receitas com frango, ceviches e saladas, quanto doces, como manjares e smoothies. Também é popular em bebidas, como sucos, coquetéis e acompanhando vinhos e espumantes.

Buriti

Buriti/Reprodução

O buriti também é outra fruta típica da Amazônia. Sua aparência é muito chamativa: é coberto de escamas avermelhadas, que devem ser descascadas para chegar até a polpa, que possui coloração alaranjada e um caroço. “As frutas que têm um tom de amarelo ou laranja, como o buriti, são fontes de vitamina C, o que ajuda na questão do sistema imunológico, na defesa do corpo”, diz a nutricionista. O óleo do buriti é repleto de ácidos graxos monoinsaturados, assim, é fonte de antioxidantes, que auxiliam na prevenção do envelhecimento da pele e na redução do risco de doenças cardiovasculares. 

“Além da vitamina C, tem o betacaroteno, que é um precursor da vitamina A, que ajuda a proteger contra a catarata e a fortalecer os ossos”, acrescenta Flávia Montanari. A fruta também possui vitaminas B3 e B2, cálcio, fósforo, ferro e zinco. O buriti é muito famoso na indústria cosmética, é comum encontrar cremes e hidratantes feitos com o seu óleo. Com a polpa, podem ser preparadas geleias, cremes, doces, sorvetes, sucos e outras sobremesas.

Cajá

Cajá/Reprodução

O cajá, também conhecido como taperebá, é o fruto da cajazeira, árvore que está presente em vários estados brasileiros, especialmente nos das regiões Norte e Nordeste. O cajá é uma fruta arredondada e amarela. Por ser extremamente rico em vitamina C, o cajá contribui para o sistema imune e protege contra doenças cardíacas. Além disso, previne enfermidades que afetam ossos e músculos, já que é fonte de cálcio, magnésio e potássio, e previne a anemia, por ter uma boa concentração de ferro. A polpa é bastante utilizada na produção de geleias, sucos, sorvetes, compotas, licores e sobremesas.


Leia também: Alimentação saudável: Turma da Mônica lança guia de receitas


Receitas com frutas exóticas

“A melhor forma de oferecer qualquer fruta é na forma in natura, porque a gente consome maior quantidade de fibras, de vitaminas, de minerais”, aponta Flávia Montanari. As frutas exóticas podem ser ótimas opções para compor o café da manhã, o lanchinho da manhã e da tarde ou até ser uma sobremesa. “As frutas que são ricas em vitamina C são importantíssimas depois do almoço, porque elas vão ajudar na absorção do ferro que consumimos através da carne vermelha e do feijão”, explica a nutricionista. No entanto, a especialista diz que existem muitas receitas interessantes para fazer com as frutas exóticas que podem encantar as crianças.

Quando se deparam com essas frutas, muitos pais podem acabar ficando intimidados pela sua aparência peculiar, sem saber como consumi-las. “De fato, as frutas exóticas são pouco exploradas e até mesmo nós adultos temos certa dificuldade quando o assunto é: ‘O que fazer com cajá? Com romã? Com pitaya?’”, aponta Bruna Calderon, chef de cozinha e influenciadora digital. Para ajudar aqueles que querem se aventurar na cozinha, as especialistas selecionaram dicas de combinação de sucos e receitas para testar com as frutas exóticas. Confira!

Combinações de suco

“Apesar de todas essas frutas serem visualmente muito chamativas e bonitas, é uma verdade que poucas pessoas sabem combiná-las de forma interessante”, diz Bruna Calderon. O importante é saber misturar bem os sabores das frutas. “Pode ser desafiador apreciar um suco de cajá, graviola ou cupuaçu se estiverem sozinhos na receita, mas trazendo frutas com elementos mais cítricos ou mais adocicados, a combinação pode ser incrível”, indica a chef.

Além do gosto, também é interessante levar em consideração outros aspectos da fruta. “O grande segredo na hora de fazer uma combinação é aproveitar a consistência de frutas com polpas firmes e normalmente com menos sabor e juntar com frutas com polpas líquidas e normalmente com mais sabor”, explica. Essa estratégia funciona com todas as frutas e é uma boa dica para usar com as frutas mais comuns. “Por exemplo, pode usar a banana, que trará firmeza e consistência, como base da receita de um suco ou vitamina e combinar com o morango como elemento sabor. Vale a mesma lógica para as frutas exóticas”, relata Bruna Calderon.

Conheça algumas combinações de frutas exóticas entre si que funcionam muito bem para sucos, smoothies e vitaminas sugeridas pela chef:

  • graviola com cupuaçu
  • açaí com romã
  • pitaya com lichia
  • açaí com cajá
  • cajá com graviola

Caso prefira manter um sabor um pouco mais familiar, as frutas exóticas também combinam muito bem com outras frutas mais populares:

  • graviola com maçã
  • pitaya com abacaxi
  • açaí com laranja
  • lichia com água de coco

Sugestões de Bruna Calderon.

Suco de Kino

Ingredientes:

  • 1 kino
  • Suco de 1 limão
  • 2 fatias de abacaxi
  • 400 ml de água gelada
  • Folhas de hortelã (a gosto)
  • Gelo

Modo de preparo

  1. Bater os ingredientes no liquidificador e servir.

Receita de Flávia Montanari.

Smoothie de pitaya

Smoothie de pitaya/Foto: Bruna Calderon

Ingredientes

  • 2 bananas cortadas em rodelas e congeladas
  • 1 pitaya

Rendimento de 1 tigela.

Modo de preparo:

  1. Bater as bananas congeladas com a polpa da pitaya no liquidificador até obter uma massa cremosa e servir ainda bem gelado!

Dicas

1. Utilize sempre frutas congeladas, isso garante a consistência mais durinha e cremosa do Smoothie. Com essa técnica, você pode utilizar qualquer fruta que gostar e o mais legal é isso, que pode usar qualquer fruta e fazer qualquer mistura. 

2. Tenha em mente que quanto mais líquida a fruta, mais líquido seu Smoothie vai sair. Então sempre coloque alguma fruta como base cremosa, como banana, morango, manga, e depois acrescente outras mais líquidas como a pitaya, abacaxi ou melancia.

Receita de Bruna Calderon.


Leia também: 3 receitas que as crianças adoram (e usam alimentos da época!)


Bolo de buriti

Bolo de buriti/Reprodução

Ingredientes:

  • 1 xícara de buriti (triturado e peneirado ou apenas polpa)
  • 3 ovos
  • 1 xícara de açúcar demerara
  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 300 ml de leite

Modo de preparo:

  1. No liquidificador, bater o leite, os ovos e o buriti por 5 minutos;
  2. Acrescentar aos poucos os ingredientes secos;
  3. Colocar a massa em uma forma untada e farinhada;
  4. Levar ao forno pré-aquecido a 180°C por 30 minutos ou até dourar

Receita de Flávia Montanari.

Smoothie de lichia

Smoothie de lichia/ Foto: Bruna Calderon

Ingredientes:

  • 1 pote de iogurte grego zero
  • 3 bananas cortadas em rodelas e congeladas
  • 5 lichias
  • 1 polpa de fruta de morango congelada

Rendimento: 1 tigela.

Modo de preparo:

  1. Bater no liquidificador ou no processador os ingredientes acima. Bata até tudo se misturar. Não deixe batendo muito tempo para não não derreter.
  2. Servir como preferir, em um copo com canudo ou em uma tigela com frutas e granola!

Dica:

Você precisa de algum líquido, se não gostar de iogurte, pode utilizar leite, água com gás e, preparem-se, água de coco! Fica simplesmente espetacular e dá mais sabor e nutrição ao seu Smoothie.

Receita de Bruna Calderon.

Frango com romã

Frango com romã/Foto: Bruna Calderon

Ingredientes:

  • Pedaços de frango com pele
  • 1 limão
  • 1 cabeça de alho
  • Ramos de alecrim
  • 1 romã
  • Azeite
  • Sal
  • Pimenta
  • Cúrcuma

Rendimento: 4 porções 

Modo de preparo

  1. Deixe os pedaços de frango marinando no suco do limão e temperados com sal e pimenta por 1 hora;
  2. Em seguida transfira o frango para o refratário em que irá cozinhar e servir seu prato. Coloque aproximadamente duas colheres de sopa de cúrcuma por cima, o importante é cobrir todos os pedaços;
  3. Regue com azeite, adicione as sementes de romã e os ramos de alecrim;
  4. Leve ao forno pré aquecido a 200ºC por aproximadamente 40 minutos.

Dica:

Quanto mais tempo você tiver para deixar seu frango marinando, melhor. Se quiser, faça pequenos cortes usando a ponta de uma faca nos pedaços do frango para a marinada pegar ainda mais.

Receita de Bruna Calderon.


Leia também: 5 receitas de sopa que a criançada vai adorar


Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui