Pais que se encorajam tendem a encorajar os filhos também

Se os pais vivem reclamando e veem tudo com pessimismo, as crianças farão o mesmo; a psicóloga Andrea Romão dá dicas para mudar esse hábito

76
Encoraje-se e, assim, irá também encorajar o seu filho; mãe e filha usam capa vermelha e máscara nos olhos de super herói
Frases inspiradoras favorecem a autoestima e autoconfiança da criança

Leia em 2 minutos

Você vive murmurando, reclamando de tudo e tende a exaltar e dar importância às coisas ruins? Ou, pelo contrário, se mantém motivada, dizendo sempre frases fortalecedoras e procura se encorajar diante de momentos difíceis? E seu filho, o quanto repete este seu comportamento?

As crianças repetem tudo aquilo que falamos e fazemos. E a linguagem verbal e não verbal pode fazer florescer a vida delas – como também pode prejudicá-las seriamente. 

Já parou para pensar nisto? O quanto você se encoraja e tem a prática de encorajar o seu filho no dia-a-dia? Parei para pensar sobre isto ao fazer um atendimento recente. Era um menino que havia machucado o braço e precisaria ficar afastado alguns dias das aulas presenciais. Com a questão da pandemia, os jogos de futebol da escola estavam suspensos. Ele aguardava ansiosamente pelo momento em que a bola iria rolar novamente. E para a sua surpresa, rolou. Rolou justamente na semana em que ele estava afastado, em aulas online em função do machucado no braço.  Ele ficou muito frustrado, chorou muito, mas o que mais me chamou a atenção foram as frases soltas: “Só comigo que acontece isto”, “Sou um azarado mesmo”, e por aí vai.

O quanto esta criança está repetindo aquilo que ele escuta em sua casa?  E de fato, o discurso que ele está acostumado a ouvir é desmotivador e enfraquecedor.

Então hoje vou dar algumas dicas importantes e que irão te ajudar a mudar este habito em você e em seu filho.

Práticas para criar hábitos encorajadores

  1. Mude seu dialogo interno. Pare de dar importância a coisas ruins, pare de reclamar. Desta forma, você está ensinando a seu filho que nada está bom, sempre está faltando alguma coisa.
  2. Mude o dialogo interno do seu filho: se você está percebendo que ele já está repetindo frases como “era de se esperar que isso acontecesse comigo”, “eu não tenho sorte alguma”, comece a ser mais positiva, lançando palavras positivas e fortalecedoras.
  3. Use frases inspiradoras diariamente: pequenas frases irão gerar grandes resultados na autoestima e autoconfiança deles. “Eu sei que você consegue”, “Estou orgulhosa de você”, “Sei que você fez sem querer”, “Estou feliz pelo que você fez”.

Cuidado com o seu dialogo interno. Você tem mais daquilo que repete constantemente. Quando nos sentimos encorajados através das palavras que soltamos ao vento, temos mais capacidade de encorajar nossos filhos. O encorajamento alimenta a nossa resistência e coragem de prosseguir.


Leia também: 7 princípios que pais e escolas devem ensinar às crianças


Gostou do nosso conteúdo? Receba a Canguru News semanalmente no seu e-mail. É grátis!

Andrea Romão é psicóloga há mais de 20 anos, pós-graduada em Gestão de Pessoas, com certificações internacionais em Coaching, Programação Neurolinguística, Neurociência e EFT (Emotion Freedon Tecniques). Há dez anos, trabalha com reeducação emocional, ajudando adultos e crianças a entender e lidar com as suas emoções.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui