Chico da Matilde e Antonio Peregrino, dois personagens que precisamos conhecer

Você saberia citar dois personagens relevantes, nascidos fora do eixo Rio- SP-Minas, que tenham tido suas histórias publicadas em edições primorosas para o público infantil?

Leia em 3 minutos

Um dos grandes problemas brasileiros, é a desigualdade. Social, racial, entre tantas. E há a desigualdade literária também. Mesmo com as teias da internet amplificando vozes dos quatro cantos do mundo, as histórias dos livros, muitas vezes, retratam personagens e acontecimentos, principalmente do sudeste do Brasil. Você, por exemplo, saberia dizer dois personagens com histórias relevantes, nascidos fora do eixo Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, com suas histórias publicadas em edições primorosas e voltadas para o público infantil? Será um prazer ter sua dica nos comentários. Nessa coluna, apresento dois livros para crianças, com personagens cearenses, importantes para a história do Brasil.

Dois livros que destacam cearenses importantes à história do Brasil; capa do livro O Dragão do mar
Livro destaca figura histórica de Canoa Quebrada, que se tornou um ícone da luta pelo fim da escravidão

O DRAGÃO DO MAR destaca a vida de Francisco José do Nascimento, o Chico da Matilde, nascido em Canoa Quebrada, ícone da luta pelo fim da escravidão no Ceará e no Brasil. No texto, descobrimos que ele foi criado por sua mãe e pelo mar. Tornou-se pescador, jangadeiro, Prático Mor e Major. Lutou pelo fim do tráfico de escravizados no porto local, num movimento que teve seu ápice com a libertação dos escravizados no Ceará em 1884, quatro anos antes da Lei Áurea. As ilustrações apresentam cores fortes, traços geométricos e uma originalidade artística que tornam a obra ainda mais bela. Ao final há uma compilação de informações históricas sobre a personagem.


Leia também: A paixão pela natureza em forma de livro: a inédita obra infantil de Itamar Assumpção


Dois livros que destacam cearenses importantes à história do Brasil; capa do livro
Ilustrações da obra remetem à cultura popular nordestina

ANTONINO PEREGRINO nos conta a vida de Antônio Vicente Mendes Maciel, o Antônio Conselheiro. Essa personagem é conhecida pela comunidade livre que organizou, semeando um ideal de igualdade. Tal ideal incomodou fazendeiros, Igreja Católica e o Governo Federal, levando à morte da personagem que nasceu no Ceará mas terminou seus dias na Guerra de Canudos, na Bahia. O texto é de uma beleza poética singular como quando explica que exílio é “um ficar fora e sentir bem grande o que está dentro da gente”. As ilustrações, outro ponto alto dessa obra, fazem referências à cultura popular nordestina, enchendo os nossos olhos de beleza e arte. Um livro-obra-de-arte para nos alertar que “a paz é um perto longe”.

Ficha Técnica:
O DRAGÃO DO MAR
Texto de Sonia Rosa e ilustrações de Anabella López. 36 páginas. Pállas Míni, 2020.
Sobre os autores
Sonia Rosa, carioca, é escritora, pedagoga e mestre em relações étnico-raciais. Em seus livros, procura exultar a diversidade afro-brasileira.
Anabella López é ilustradora e escritora. Nasceu na Argentina e mora em Pernambuco desde 2013. É formado em Design Gráfico. Em 2015 ganhou o prêmio Jabuti na categoria Livro Infantil.
.
Ficha técnica:
ANTONINO PEREGRINO
Texto de Osvaldo Costa Martins e ilustrações de Luci Sacoleira. 64 páginas. Edição do Autor, 2018. O livro foi um dos finalistas do prêmio Jabuti em 2019. O livro está a venda pelo perfil no instagram da @livraria.lamarca
Sobre os autores
Osvaldo Costa Martins é cearense, escritor, psicanalista, psicólogo, advogado e professor.
Luci Sacoleira nasceu em Fortaleza. Formada em Arquitetura e Urbanismo, é ilustradora com um perfil artístico criativo, inspirado na cultura popular.


Leia também: Dois livros que recolhem e recriam contos de outros cantos do mundo


Gostou do nosso conteúdo? Receba a Canguru News no seu e-mail. É grátis!

Escritor, jornalista, contador de histórias e mediador de leitura do projeto Roedores de Livros (DF). Alguns dos seus livros já receberam importantes prêmios, como o Prêmio Jabuti, o Selo Altamente Recomendável para Crianças, da FNLIJ, além de integrar seleções de destaque (Selo DISTINÇÃO da Cátedra Unesco de Leitura PUC-RIO e Os 30 Melhores Livros do Ano, da Revista Crescer e Catálogo de Bologna). Foto: Andressa Anholete

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui