Final de ano, cansaço à vista: tome cuidado e saiba como minimizá-lo

Pode não parecer, mas este assunto é sério e merece atenção. Se você não puder descansar, evite atitudes clássicas que podem gerar arrependimentos posteriores

Final de ano, cansaço à vista: tome cuidado e saiba como minimizá-lo; mãe está em frente ao computador com m mãos sobre os olhos e criança pequena ao lado

Leia em 4 minutos

O final do ano chegou e este não foi um ano fácil. O home-office pode ter evitado o desgaste do transito, mas não evitou o acumulo de tarefas em casa. As demandas domésticas, os filhos, as aulas online, o marido, o supermercado, os cuidados, os medos. Se tivesse sido um ano “normal”, está seria uma época que certamente estaríamos cansados, mas diante de tudo que vivemos, o cansaço é muito maior.

Acordamos cansados, trabalhamos fadigados e o dia parece não ter fim.

Pode não parecer, mas este assunto é sério e merece atenção. Estudos realizados em universidades americanas indicam que empresas perdem bilhões de dólares em função do cansaço dos funcionários. Quanto mais cansada a pessoa está, menor será a sua produtividade.

O cansaço tem um poder enorme de destruição, impacta fortemente a nossa opinião e tomada de decisão. Ele nos cega e nos deixa surdos, contribuindo para o prejuízo nas relações, além de inibir nossa criatividade e memória e influenciar nossos sentimentos.

LEIA TAMBÉM: Pais cansados e sobrecarregados na quarentena: o que fazer?

A verdade é que não podemos decidir nem agir quando estamos cansados.

Quando estamos cansados, não conseguimos raciocinar adequadamente, mas mesmo assim, muitas vezes insistimos, não respeitamos este estado e vamos em frente. É certo também que muitas vezes não podemos respeitar este estado de cansaço, em função de compromissos e responsabilidades. E quando isto acontece, agimos e tomamos decisões para tirar da frente o problema e encontrar algum alívio, mas este alivio é momentâneo e em seguida nos enchemos de culpa, frustração e decepção.

A verdade é que não podemos decidir nem agir quando estamos cansados. Isso vale para tudo em nossa vida, trabalho, família, relacionamentos, dieta, exercícios.

Por exemplo: Quem nunca “jacou” quando estava casado? Isso é muito comum de acontecer. Quando estamos cansados ficamos mais propensos a comer ou preparar alguma coisa que engorda porque optamos pelo mais fácil e este mais fácil, certamente, não é comida saudável. Quem nunca teve uma discussão, sem propósito, e se arrependeu depois porque percebeu que estava cansado, irritado e não pôde se controlar. Quem nunca perdeu a paciência com os filhos ou com o marido (ou a esposa) porque estava com acumulo de atividades?

Não conseguimos fazer a melhor escolha. Na verdade, quando estamos cansados a última coisa que pensamos é em fazer boas escolhas. Tudo fica mais difícil, perdemos a iniciativa, ficamos sem ação.

LEIA TAMBÉM: Criação dos filhos: 3 sinais de que os pais estão no caminho certo

Quem nunca teve uma discussão, sem propósito, e se arrependeu depois porque percebeu que estava cansado, irritado e não pôde se controlar.

O cansaço nos tira do foco que estamos seguindo. E pensamentos como estes permeiam a nossa mente. “Estou muito cansado para pensar nisso hoje” ou “ Estou tão cansada e ninguém me entende” ou ainda a célebre frase: “Estou tão cansada que MEREÇO comer uma coisa boa, preciso de um alento”. Não caia nesta armadilha, quando está cansado você não merece comer, não merece discutir, você merece descansar.

Ser saudável não é só cuidar da alimentação e do corpo. É se manter saudável como um todo, cuidar da mente e principalmente protegê-la. É aprender a lidar com essas questões de uma forma madura, sem precisar utilizar-se de subterfúgios como recompensa pelo seu estado. Resolva a situação como deve ser resolvida fazendo o que é preciso: descanse.

Porém, se naquele momento você não puder descansar, evite algumas atitudes clássicas que podem gerar arrependimentos posteriores:

  • Evite tomar decisões importantes: vá para opções mais acessíveis, arrisque menos.
  • Evite discutir a relação: cansada, facilmente você poderá se irritar e iniciar discussões desnecessárias.
  • Evite dar bronca em seu filho ou em quem quer que seja: cuidado porque você pode perder a paciência facilmente com coisas que são típicas de criança e que em outros momentos você aceitaria normalmente
  • Não faça compras: você poderá fazer compras por impulso e gastar dinheiro à toa.

E para que você não precise chegar a este estado, siga algumas destas recomendações. Elas irão te ajudar a minimizar o seu cansaço preservando sua qualidade de vida.

LEIA TAMBÉM: A preguiça, um vilão necessário

Ações que ajudam a minimizar o cansaço

– A cada 60 a 90 minutos de atividade no trabalho, faça breves pausas de dois a cinco minutos. Isto irá ajudar você a renovar sua energia.

– Procure meditar nesses minutinhos, nem que seja no banheiro, é indicado.

– Uma caminhada após o almoço, mesmo que por apenas dez minutos, revigora.

– Telefonar para uma amiga bem-humorada pode devolver a disposição.

– Assistir a uma comédia, ajuda. Rir ativa a circulação, alivia a ansiedade, aumenta o pique e torna a rotina mais agradável.

– Separar algumas horas para se dedicar a um hobby, tomar banhos relaxantes e receber massagens recarregam a bateria.

– Manter horários regulares para comer, dormir e se levantar organizam o relógio interno.

Aproveite e descanse!

LEIA TAMBÉM: Como resistir à tentação de dizer “sim” (por puro cansaço)

Gostou do nosso conteúdo? Assine nossa newsletter bissemanal. É grátis!
Informação e inspiração para criar filhos melhores para o mundo.

Andrea Romão
Andrea Romão é psicóloga há mais de 20 anos, pós-graduada em Gestão de Pessoas, com certificações internacionais em Coaching, Programação Neurolinguística, Neurociência e EFT (Emotion Freedon Tecniques). Há dez anos, trabalha com reeducação emocional, ajudando adultos e crianças a entender e lidar com as suas emoções.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui