Tamanho é relativo!

O escritor Leo Cunha apresenta dois livros que tratam da intrigante questão do tamanho

290

Diante do mar, uma criança se sente tão pequenina. Porém, perto de uma formiga, ela pode ser gigante! O tamanho é relativo, como descobriu Alice ao mergulhar no País das Maravilha, Gulliver ao desembarcar em Lilliput e em Brobdingnag, ou a turma do Sítio do Picapau Amarelo, quando encontraram a chave do tamanho.

Na coluna deste mês, destaco dois lançamentos que jogam novas luzes na intrigante questão do tamanho.

Dois livros que mostram que a questão do tamanho é relativo; capa de

Em O livro das palavras grandes e dos desenhos pequenos, o casal Alexandre de Castro Gomes e Cris Alhadeff nos surpreende o tempo todo, desde o título. Epaminondas, com seu nome comprido, é um rato bem pequeno. Já Afonsão é um sujeito tão pequeno que cabe dentro de uma garrafa de dois litros. E as ilustrações, que geralmente ocupam tanto espaço, neste livro são miudinhas, e podem até mesmo se esconder no meio das letras!

Dois livros que mostram que a questão do tamanho é relativo; capa do livro

Eu sua obra, o escritor e ilustrador Alexandre Rampazo gosta de explorar a questão do espaço e das distâncias. Seu novo livro, Imensamente pequeno, direciona o olhar para a questão do tamanho e sua relatividade. O protagonista do livro é um menino que sente algo crescendo dentro do peito e se pergunta que tamanho tem o mundo. Os objetos, os cheiros, os sonhos e as histórias: será que tudo isso cabe dentro de um livro?

Ficha Técnica:

O LIVRO DAS PALAVRAS GRANDES E DOS DESENHOS PEQUENOS. Texto de Alexandre de Castro Gomes, ilustrações de Cris Alhadeff. Editora Saberes e Letras (selo do grupo Paulinas), 2021.

Ficha técnica:

IMENSAMENTE PEQUENO. Texto e imagens de Alexandre Rampazo. Editora Leiturinha, 2021. 

Sobre os autores:

Alexandre de Castro Gomes, carioca, é professor e escritor com mais de 40 livros publicados.

Cris Alhadeff, carioca, é ilustradora, designer e criadora de estampas.

Alexandre Rampazo, paulista, é um dos mais premiados autores da literatura infantil contemporânea.


Leia também: Livros que são como música para os olhos


Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

O escritor Leo Cunha publicou mais de 60 livros, como "Um dia, um rio" (Ed. Pulo do Gato), "Infinitos" (Ed. Melhoramentos), “Vira-lata” (Ed. FTD) e "A grande convenção dos sapos" (Ed. Globo). Recebeu os principais prêmios da literatura infantil brasileira, como Jabuti, Nestlé, FNLIJ, Biblioteca Nacional e João-de-Barro. É também jornalista, tradutor e professor universitário.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui