Sonambulismo: veja quais medidas de segurança adotar

Comum entre crianças de 8 a 12 anos, esse distúrbio costuma melhorar sozinho, mesmo sem nenhuma intervenção

251
Criança de pijama sonâmbula
É importante trancar portas e janelas da casa para garantir a segurança da criança | Foto: depositphotos.com
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais

O sonambulismo é definido como o despertar parcial durante o sono, o que leva o indivíduo a se sentar na cama, levantar e/ou andar sem se recordar no dia seguinte. Pode durar de alguns minutos até meia hora e, normalmente, os episódios tendem a ocorrer no terço inicial da noite.

De 1 a 17% da população apresentam esse quadro e é mais comum que ocorra em crianças entre oito e doze anos, sendo autolimitado na maioria dos casos, ou seja, mesmo se nenhuma intervenção for realizada o sonambulismo melhorará. O histórico familiar está presente em 10 a 25 % dos casos.

É comum estar associado à febre, uso de algumas medicações, atividade física em excesso ou próxima a hora de dormir, privação de sono, ansiedade, estresse, álcool e doenças respiratórias obstrutivas, como apneia do sono.

No caso do sonambulismo ocorrer, medidas de segurança são essenciais para evitar acidentes e incluem: trancar portas e janelas, uso de alarmes que avisam quando a criança sair do quarto, utilização de portinholas de segurança para escadas, evitar a ingestão de bebidas com cafeína e utilizar medidas de higiene do sono. Sempre avise seu médico quando estes episódios ocorrerem, pois ele é o profissional capacitado para avaliar se os episódios são muito frequentes ou potencialmente graves e indicar o uso de medicações caso seja necessário. 

*Este texto é de responsabilidade do colunista e não reflete, necessariamente, a opinião da Canguru News.

LEIA TAMBÉM:

Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui