Os sentimentos das crianças na pandemia – por elas mesmas

Vídeo produzido pelo Portal Lunetas ouviu as crianças para saber como elas estão se sentindo neste período de isolamento social

Como as crianças estão se sentindo na pandemia?; mão de adulto faz desenho em papel que tem imagens de árvore, criança entre outras coisas
Crianças de diferentes idades contam o que aprenderam na pandemia e o que esperam para o futuro

Leia em 2 minutos


Após mais de um ano de pandemia, privadas dos amigos, da escola e dos passeios, como as crianças estão se sentindo? “Com saudades dos amigos”, “chateada”, “péssima”, “bem e comendo bastante”. Essas são algumas das respostas exibidas no vídeo “Crianças contam como se sentem”, produzido pelo Portal Lunetas, que fala sobre infância e é uma iniciativa do Instituto Alana, organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, com foco em programas que buscam a garantia de condições para a vivência plena da infância.

No vídeo, crianças de diferentes idades contam o que foi mais difícil para elas neste ano, o que eles aprenderam de novo na quarentena e o que elas acham que vai acontecer quando puderem reencontrar os amigos. A produção faz parte do especial “Coronavírus Ano II. À espera de dias melhores”, que traz informações sobre o impacto das aulas remotas na saúde mental das crianças e dos professores; e fala da vacinação de grávidas e crianças, entre outros temas.

“Sem poupar sequer as crianças, a realidade imposta nos faz questionar quais são os sentimentos que as estão visitando e lhes fazendo companhia depois de tanto tempo vivendo com restrições, sem sair de casa. São elas que nos contam como estão se sentindo após um ano em pandemia”, explica o portal. Abaixo assista ao vídeo do Portal Lunetas, com transcrição para Libras (feita também por crianças) e audiodescrição.


Leia também: Como meus filhos podem ter um desenvolvimento saudável?


Gostou do nosso conteúdo? Receba a Canguru News no seu e-mail. É grátis!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui