A transição do infantil para o 1º ano – saiba como ajudar o seu filho

A transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental é um período repleto de mudanças para os alunos e para os seus pais

252
Como lidar com a transição da Educação Infantil para o Fundamental; 5 alunos de etnias diversas olham para livro sobre a mesa
Durante a transição, alguns alunos podem se adaptar rapidamente, enquanto outros tendem a resistir, chorar e rejeitar a mudança

Leia em 2 minutos

Vivemos dias complicados e singulares, nunca imaginávamos que passaríamos o ano todo praticamente com as crianças em casa, sem a escola fisicamente. Enfim, sobrevivemos e entraremos em 2021 com muitas expectativas, mas também com muitas dúvidas.

A escola é um ambiente de aprendizagem. Quando a criança ingressa na escola, percebe que, diariamente, existe uma nova conquista e, ao final e início de cada ano, um desafio a ser alcançado.

Novas configurações na classe, novos professores, conteúdos mais complexos, mais autonomia nos estudos e mais exigência nas avaliações. A transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental é um período repleto de mudanças para os alunos e para os seus pais. O medo do desconhecido e do novo faz com que as crianças iniciem o Ensino Fundamental I temendo atividades avaliativas, bem como o aumento da autonomia em sala de aula e nos intervalos. Os temores, em muitos casos, se estendem aos pais.

Diante disso, como possibilitar que o começo de uma etapa tão importante da vida escolar ocorra de maneira mais tranquila? Em primeiro lugar, cabe lembrar que não existe um padrão. Cada criança, em sua individualidade apresenta uma reação. Há alunos que se adaptam rapidamente, mas existem também os que resistem, choram, rejeitam. Sendo a insegurança parte inerente do processo, é importante não negar esse sentimento. Expressar diferentes emoções diante do desconhecido faz parte do início do ano letivo. E, lembre-se ainda: o ano de 2020 foi marcado por uma pandemia, pelo distanciamento social. Tudo isso está registrado nas emoções.


Leia também: 10 ações para ajudar na readaptação da rotina escolar do seu filho


Há alunos que se adaptam rapidamente, mas existem também os que resistem, choram, rejeitam. Sendo a insegurança parte inerente do processo, é importante não negar esse sentimento.

Para facilitar então a adaptação das crianças na transição da Educação Infantil para o 1º Ano do Ensino  Fundamental, devido às mudanças nas estruturas física e pedagógica entre esses níveis de ensino, sugiro diversas atividades, tais como:

• Visita aos espaços físicos: portaria, salas de aula, laboratórios, bibliotecas e espaço de recreio antes do início das aulas presenciais. Ligue e agende na escola;

• Encontro com a Coordenação Pedagógica para maiores informações sobre a dinâmica do 1º Ano;

• Momento com as professoras do 1º Ano para esclarecimentos sobre pontos importantes da rotina em sala de aula;


A família tem papel fundamental nesse período, para que a transição seja vivenciada de forma leve, curiosa e repleta de boas expectativas. Há acontecimentos que, inexplicavelmente, causam alegria e tristeza ao mesmo tempo. Algumas vezes seguramos, às vezes, soltamos. Como pais e educadores, somos destinados a segurar e a soltar, cada coisa na sua hora. Precisamos encorajar a independência das crianças para descobrirmos suas potencialidades, certos de que estaremos por perto para ajudar e apoiar em tudo o que precisarem.


Leia também: Educação infantil: escolas não farão revezamento de crianças em São Paulo


Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

Iolene Lima tem 4 filhos adultos (Rafael, Pedro, Mateus e Rebeca). É pedagoga, pós-graduada em psicopedagogia clínica e institucional. Tem especializações em gestão de instituições escolares, qualidade educacional e alfabetização. Dá formação para professores, palestras para pais e consultoria a gestores escolares.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui