Mudanças climáticas: 5 dicas para ajustar hábitos de vida das crianças e mantê-las saudáveis

Crianças e adolescentes são mais vulneráveis às alterações do clima e cuidar de seu desenvolvimento deve ser prioridade, alerta pediatra

122
Menina segura globo terrestre com as mãos ao alto em frente a cachoeira
A crise climática coloca em risco o direito das crianças à saúde e ao bem-estar, destacou representante do Unicef
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais

Em um mundo que ainda vive as consequências de uma pandemia, a qual modificou hábitos de vida de muitas pessoas, rumores de uma nova “pneumonia silenciosa”, vinda da China, deixaram famílias apreensivas, temendo um novo patógeno. A explicação veio rapidamente: são microorganismos já conhecidos, mas, como o país viveu políticas de lockdown muito intensas, o retorno às atividades habituais em uma população extremamente grande fez com que a incidência de doenças contagiosas aumentasse. 

No entanto, o aparecimento de novos patógenos é uma ameaça real. As mudanças climáticas, um fenômeno global de grande impacto, não apenas afetam o meio ambiente, mas também podem influenciar a saúde das crianças, especialmente no que diz respeito à circulação de agentes infecciosos. O ano de 2023 foi marcado por desastres climáticos, levando o diretor executivo adjunto para programas do Unicef, Omar Abdi, a afirmar que “as ações relativas às alterações climáticas ignoram frequentemente que os corpos e as mentes das crianças são singularmente vulneráveis ​​à poluição, às doenças mortais e às condições meteorológicas extremas”. Ele acrescentou que a crise climática está colocando em risco o direito fundamental de todas as crianças à saúde e ao bem-estar. 

Cuidar das nossas crianças deve ser prioridade, mas em um mundo em constante e acelerada transformação, a atenção à saúde infantil torna-se ainda mais importante.

LEIA TAMBÉM:

As alterações no clima podem criar condições propícias para o aumento da disseminação de doenças infecciosas, tornando essencial que os cuidadores e famílias estejam atentos a medidas preventivas. Criar ótimas condições de saúde e desenvolvimento só é possível ajustando hábitos de vida. Aqui estão algumas dicas para manter as crianças saudáveis em meio às mudanças climáticas:

1. Alimentação balanceada: uma dieta equilibrada desempenha um papel crucial na promoção da saúde. Incentive o consumo de frutas, vegetais, grãos integrais e proteínas magras. Esses alimentos fornecem os nutrientes necessários para fortalecer o sistema imunológico das crianças, tornando-as mais resistentes a infecções.

2. Hábitos de sono adequados: o sono é vital para o desenvolvimento saudável das crianças. Certifique-se de que elas sigam uma rotina consistente de sono, com horários regulares. O descanso adequado não apenas contribui para a recuperação física, mas também fortalece as defesas naturais do corpo.

3. Contato com a natureza: atividades ao ar livre oferecem benefícios físicos e mentais, promovendo um sistema imunológico robusto. Certifique-se de que as crianças tenham tempo para brincar ao ar livre, estimulando o desenvolvimento saudável.

4. Higiene: a prática de uma boa higiene é uma das formas mais eficazes de prevenir a propagação de doenças. Incentive as crianças a lavarem as mãos regularmente, especialmente antes das refeições e após usar o banheiro. Essa simples prática pode protegê-las de diversos agentes infecciosos.

5. Vacinação Atualizada: mantenha as vacinas das crianças atualizadas de acordo com o calendário de imunização recomendado. A vacinação é uma medida essencial para prevenir diversas doenças infecciosas e proteger a saúde infantil.

Além dessas medidas diárias, é importante lembrar da importância das avaliações pediátricas regulares para identificar precocemente eventuais problemas de saúde e garantir que as crianças estejam atingindo os marcos de desenvolvimento esperados para cada idade. Os pediatras desempenham um papel central no monitoramento da saúde infantil, oferecendo orientações específicas para cada fase do crescimento.

Escolho o otimismo ao acreditar que o ser humano será capaz de modificar os rumos da história distópica que se apresenta diante dos nossos olhos, mas essa mudança só será possível com a educação das novas gerações. Ao implementar essas práticas, não apenas fortalecemos a saúde das crianças, mas também construímos um alicerce sólido para o seu futuro.

*Este texto é de responsabilidade do colunista e não reflete, necessariamente, a opinião da Canguru News.

Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News, sempre no último sábado do mês, no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui