2020 – o ano que não aconteceu. Será mesmo?

Realmente, esse foi um ano desafiador, um ano que pode parecer ter sido interrompido, mas não foi

2020: o ano que não aconteceu ou que não aconteceu como imaginamos?; garota de máscara segura corda e olha para a câmera em parquinho
2020 aconteceu e precisamos viver cada um dos seus dias – os de alegria, tristeza, medo, superação...

Leia em 2 minutos

Definitivamente, 2020 foi o ano que ficará na história. Um ano que mais parece roteiro de filme ou livro de ficção. Responda com sinceridade, se alguém te contasse em 2019 como seria 2020 você acreditaria?

Lembro que em Junho comecei a trabalhar com alguns pacientes a seguinte pergunta: E se continuarmos vivendo assim até Dezembro você daria conta? A cara de susto geralmente vinha acompanhada de uma frase assim: Você está louca? Não posso nem pensar nisso! Não me fale uma coisa dessas!! Não quero nem imaginar!!

O ano passou e estamos aqui. Ainda na pandemia, ainda em isolamento social, ainda não tendo o controle de muitas coisas e ainda vivendo um 2020 que não planejamos.

Às vezes olho para tudo isso e fico imaginando meus netos ou bisnetos estudando na escola o impacto de 2020 na humanidade. As mortes, a economia, as divergências políticas, a busca pelo melhor tratamento, as estratégias usadas pelo mundo, as fotos das pessoas usando máscaras, fotos das cidades vazias no lockdown, pessoas que travaram suas batalhas com o vírus e sobreviveram, a chegada da vacina.

LEIA TAMBÉM: Alimentação das crianças nas festas de fim de ano: não é hora de restrições!

De fato, tudo isso aconteceu, e na verdade, ainda está acontecendo, mas existe uma grande parte de 2020 que não estará nos livros: a sua história. Não estará nos livros, como você deu conta de chegar até aqui. Não estará lá o número de vezes que você precisou ajudar seu filho nas aulas online, o home office com as crianças brincando ou brigando na sala, o trabalho que acontecia só depois que as crianças iam dormir, os amigos que você não encontrou, os medos que você teve quando perdeu o emprego, a preocupação e ansiedade quando um filho ficou gripado. Não estará lá contabilizado, quantas vezes lavou as mãos, nem quantos litros de álcool você comprou esse ano. Também não estarão lá as noites que não conseguiu dormir sem saber como seria o dia seguinte. Não vão contar que você começou a fazer atividade física em casa, nem que aprendeu várias receitas novas. Também não vão se lembrar das vezes que seu filho chorou de saudade, nem quantas vezes você chorou junto com ele.

Realmente esse foi um ano desafiador, que parece ter sido interrompido, mas não foi. A verdade é que 2020 aconteceu e precisamos viver cada um dos seus dias! Tivemos dias difíceis, dias fáceis, dias de superação, dias de medo, dias de
alegria. Crescemos, mudamos, equilibramos nossos pratinhos, lutamos batalhas, nos adaptamos e conseguimos chegar até aqui.

Todo ano, quando chego em Dezembro gosto de olhar para trás, admirar e tentar entender o caminho que eu percorri. Não como uma forma de avaliar erros e acertos, mas como um momento de observar e reconhecer a minha transformação. Como mudei nesses 365 dias que se passaram. Fazer isso esse ano tem um gostinho ainda mais especial para mim. Quando olho, vejo criatividade, adaptação, resiliência, auto responsabilidade, crescimento, coragem, sabedoria, trabalho em equipe e principalmente
superação.

Sim, 2020 foi um ano que aconteceu, e tenho orgulho por ter chegado ao final.

E o que você, o que você vê quando olha para trás?

LEIA TAMBÉM: Abraço, toque, sorriso, mãos dadas… Que vontade de voltar à vida ‘normal’

Gostou do nosso conteúdo? Receba a Canguru News no seu e-mail. É grátis!

Patricia Nolêto
Patrícia Nolêto de Campos, é mãe da Clara, 4 anos. Psicóloga, palestrante, especialista em Terapia Cognitivo Comportamental, trabalha há mais de 19 anos com psicologia clínica com atendimento a adultos crianças, adolescentes e pais. Desenvolveu workshop de Treinamento de pais e Treinamento de Educadores e ferramentas terapêuticas que facilitam a regulação emocional das crianças. Saiba mais em http://www.patnoleto.com.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui