Alimentação das crianças: dicas para seu filho comer melhor durante a quarentena

0
alimentação das crianças

Leia em: 4 minutos

Uma boa alimentação nos fornece os nutrientes necessários para todas as funções do nosso organismo, inclusive ajudando a fortalecer o sistema imunológico. E, em época de quarentena por causa da pandemia de Covid-19, que é a doença causada pelo novo coronavírus, é importante que nossa imunidade esteja em ordem. Mas nem sempre é fácil fazer com que as crianças consumam frutas, verduras e legumes. Como melhorar a alimentação das crianças em tempos de quarentena pelo coronavírus?

Paola Preusse, nutricionista infantil, autora do Maternidade Colorida e mãe de Maria Clara e Bento, fala sobre a importância de comer bem para o sistema imunológico. “Uma boa alimentação faz com que a gente tenha a imunidade sempre em ordem e com isso a tendência é que fiquemos menos doentes, independente do tipo de doença”, diz. Mas também adverte: “Não adianta só comer alimentos que aumentam a imunidade, porque senão causa um desequilíbrio no organismo”.

Leia também: 7 dicas para manter a mente sã em tempo de isolamento social

A nutricionista aponta a ideia equivocada que as pessoas têm de uma alimentação variada. “Todo mundo acha que come de maneira equilibrada, porque está comendo arroz, feijão, carne, batata, salada de alface e tomate. Na realidade, é preciso variar”, alerta. “Só assim sabemos que estamos ingerindo todos os grupos de micro e macronutrientes que precisamos”.

“Tem que comer a salada de alface, de rúcula, de agrião, de repolho, de acelga. Tem que comer a batata, mandioquinha, chuchu, abobrinha, couve-flor, o brócolis, abóbora. Carne, frango, peixe, ovo. Ervilha, lentilha, grão-de-bico, e não só feijão. Não só arroz, tem o milho…”, enumera.

Leia também: 4 dicas para ajudar as crianças a manter a rotina de estudos mesmo em ‘quarentena’

Paola dá dicas para melhorar a alimentação das crianças que costumam rejeitar os vegetais, garantindo que elas consumam todos os nutrientes necessários. “Se a criança come bastante fruta e não come verdura e legumes, então vamos investir na variedade e no aumento da porção de frutas dela”, exemplifica. A seguir, outras sugestões da nutricionista:

  • Picar bem os vegetais e misturar no arroz ou na carne;
  • Misturar vegetais para fazer recheios de tortas ou pães;
  • Fazer sopa de vegetais;
  • Fazer caldo de vegetais e fazer o arroz branco nesse caldo;
  • Bater vegetais (beterraba, cenoura, abobrinha, couve, entre outros) no molho de tomate que será colocado no macarrão;
  • Fazer um feijão enriquecido (você encontra a receita aqui).

“É importante que a criança sempre saiba o que ela está comendo, não podemos dar comida escondido para a criança. Mas temos que achar uma forma de ver como essa criança aceita certos alimentos”, diz Paola. “Minha filha mais velha não consegue comer os alimentos separados. Ela sabe o que está comendo e o arroz dela, a carne moída dela, sempre têm alguma verdura e algum legume. Assim você suplementa de maneira natural a alimentação da criança”, explica.

Leia também: Unicef e OMS dão dicas sobre como falar de coronavírus com as crianças

A nutricionista ainda propõe que, em tempos de coronavírus, as pessoas aproveitem para deixar de lado os alimentos ultraprocessados, cozinhando mais. “Esse momento que a gente tem que ficar dentro de casa, é um momento para a gente aumentar o preparo dos nossos alimentos. Ao invés de comer um pão industrializado, por que a gente não faz uma receita de pão, até com as nossas crianças, por exemplo?”, questiona. Para ela, seria importante aproveitar esse tempo que a gente está em quarentena para cuidar mais do preparo dos alimentos e deixar a alimentação das crianças mais variada.

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a nossa newsletter.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui