Alimentação balanceada pode fortalecer o sistema imunológico contra o coronavírus?

0
alimentação e sistema imunológico

A pandemia de Covid-19, infecção respiratória que é causada pelo novo coronavírus, deu origem a recomendações de isolamento social em vários países. No Brasil, há 1891 casos confirmados da doença, com 34 mortes. Diante dessas informações, é comum que os pais queiram fazer tudo o que está ao alcance para proteger a família toda. E a relação entre alimentação e sistema imunológico faz muita gente se perguntar: se eu me alimentar bem, posso evitar a Covid-19? 

Especialistas afirmam que uma boa alimentação não tem relação alguma com a transmissão do vírus. Ou seja, não impede o contágio. “Devemos estar cientes que a alimentação balanceada não combate o coronavírus – os alimentos apenas são importantes, em conjunto, para melhorar a nossa imunidade”, afirma a nutricionista Nágyla El Kadre. Ou seja, não há nenhum alimento ou nutriente que pode tratar nem prevenir a Covid-19. Receitas milagrosas que circulam pela internet, que indicam alimentos e chás que “curam” o coronavírus, não são efetivas: essas receitas são fake news. 

Leia também: Como fazer as crianças gastarem energia dentro de casa

Alimentação e sistema imunológico 

Como mencionado, no entanto, a boa alimentação é importante para o sistema imunológico. A nutricionista infantil Paola Preusse, mãe de Maria Clara (7 anos) e Bento (1 ano) e autora do Maternidade Colorida, explica o motivo. “Quando comemos bem, a tendência é que fiquemos menos doentes, independente do tipo de doença”, diz ela. “Manter diariamente uma alimentação variada e equilibrada é essencial, ainda mais com a chegada do outono, que é uma época com várias doenças respiratórias – principalmente nos pequenos”, completa. 

Entre alimentos que aumentam a imunidade, Paola destaca alguns: frutas cítricas, vegetais verdes escuros (como espinafre, brócolis, couve, catalônia), cenoura, manga, mamão e ovo. Mas ela avisa que não é comendo esses alimentos uma vez que você ficará protegido – é preciso ingerí-los com frequência. E sem descuidar de outros tipos de nutrientes. “Não adianta a gente só comer alimentos que aumentam a imunidade, porque senão causa um desequilíbrio no organismo. A gente precisa ter uma alimentação variada”, ressalta. 

Leia também: 7 dicas para manter a mente sã em tempo de isolamento social

Como deve ser nossa alimentação? 

Nágyla reitera que o recomendado é a família inteira seguir uma alimentação balanceada durante toda a vida, para que os organismos estejam preparados em momentos como o que vivemos. Ela faz uma lista de recomendações: 

  • A alimentação deve ser rica em nutrientes como antioxidantes, polifenóis e ômega 3;  
  • Ao longo do dia, devemos consumir pelo menos 3 frutas, sendo interessante as ricas em vitamina C, como goiaba, laranja e acerola; 
  • É preciso incluir na rotina vegetais verdes escuros como couve, espinafre e brócolis; 
  • Existem muitos temperos que também auxiliam no sistema imune, além de deixar nossas receitas mais gostosas, como a cúrcuma, alho e cebola; 
  • Azeite, sementes e castanhas também são fontes de gordura boa que devem estar presentes na rotina. 

Segunda a nutricionista, essa variedade de nutrientes mantém nosso corpo saudável – não só durante a pandemia, mas também ao longo de toda a vida. “E o mais importante: não esquecer da ingestão de água ao longo de todo o dia”, acrescenta Nágyla. Ela ainda aponta as práticas de higiene com os alimentos, que devem ser reforçadas durante a quarentena pelo coronavírus. “Vale atentar-se aos cuidados ao chegar em casa: higienizar as hortaliças com água e vinagre e lavar as mãos frequentemente durante o preparo”, finaliza. 

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a nossa newsletter.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui