Telas: entre no mundo de seu filho e conheça o que ele está assistindo, sem julgamento

As telas entretêm, estimulam o raciocínio, geram aprendizagem e dão acesso fácil a conteúdos interessantes. Porém, é preciso ensinar as crianças a usá-las de forma saudável

103
Irmãos na cama olham tablet
Evite que seus filhos usem telas à noite, pois a luz azul, emitida por elas, prejudica a produção de melatonina, o hormônio do sono


Uma dúvida frequente de muitas famílias é sobre o uso de telas: é correto expor os filhos a esse universo ou preservá-los e oferecer uma infância como a que tivemos? 

Claro que brincar no quintal de casa, pegar fruta do pé ou fazer aquelas brincadeiras simples de antigamente, como as de roda, é muito divertido e essencial para o desenvolvimento infantil. No entanto, precisamos entender que o mundo mudou, e não temos como tirar nossos filhos dessa realidade tecnológica, com muitas informações e cheia de estímulos. Temos, sim, que prepará-los para o contexto social em que vivem.  

Nesse sentido, as telas são importantes. Elas entretêm, estimulam o raciocínio, geram aprendizagem e dão acesso fácil a conteúdos interessantes. Ou seja, a tecnologia agrega muito ao desenvolvimento das crianças.  

O grande problema é o mau uso da tecnologia. Nós não podemos usar as telas como recurso quando a criança está ansiosa, inquieta, chorando ou entediada. Isso porque o tablet, o celular ou a TV não podem funcionar como uma solução mágica. As crianças devem aprender a lidar com essas emoções.  

Tempo e horários definidos e a qualidade do conteúdo assistido são os segredos para o uso saudável das telas. É importante estabelecer regras e deixá-las combinadas com a criança ou adolescente. Os combinados diminuem a ansiedade, pois ajudam o cérebro a se organizar, diminuindo o nível de cortisol.  

Em uma viagem, por exemplo, combine que em uma parte será permitido o uso das telas, mas reserve um momento para que seu filho possa contemplar as paisagens e lidar com o sentimento de tédio.  

Então, família, entre no mundo de seu filho, conheça o que ele está assistindo, assista com ele, sem julgamento. Educação se constrói por meio de vínculo. É fundamental que você invista tempo entendendo o que atrai seu filho.  

E uma última dica: não usem telas à noite. A luz azul, emitida por elas, prejudica a produção de melatonina, o hormônio do sono. Crianças e adolescentes que dormem bem são mais concentrados, lidam melhor com o estresse e, consequentemente, são mais saudáveis.  


LEIA TAMBÉM:


Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

Camila Cury é psicóloga e autora do livro “A beleza está nos olhos de quem vê” (Ed. Sextante). É presidente e fundadora da Escola da Inteligência, maior programa de educação socioemocional do Brasil, aplicado em mais de 1,2 mil escolas. Tem dois filhos, Augusto, de 4 anos, e Alice, de 3.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui