‘A escola é um lugar de todos para todos’, destaca educadora

Em palestra no 2º Congresso Internacional de Parentalidade, Jessyca Nascimento apresentou o Pró-Família, metodologia que busca conectar as famílias e a escolas da rede pública em prol da educação plena das crianças

41
Pró-Família: metodologia que promove a educação pelo afeto e suporte; Jessyca Nascimento dando palestra no 2º Congresso Internacional de Educação Parental
Jessyca Nascimento dando palestra no 2º Congresso Internacional de Educação Parental/ Foto: arquivo pessoal

Leia em 3 minutos

O acolhimento e suporte das famílias pode fazer toda a diferença na educação das crianças, principalmente da rede pública, como afirmou Jessyca Nascimento, especialista em psicologia da aprendizagem e gerente executiva do grupo Vitae Brasil, em palestra durante o 2º Congresso Internacional de Educação Parental. Para promover a conexão entre a família e a escola, Jessyca e o portal Planneta Educação criaram a metodologia Pró-Família, que fomenta a educação por meio da afetividade e o senso de responsabilidade, garantindo a aprendizagem plena dos alunos. “A única forma de tirar as crianças da situação de vulnerabilidade é pela educação”, afirma a especialista.

Segundo Jessyca, que atua há mais de 18 anos no mercado educacional e há 10 anos exclusivamente no setor público, nos dias atuais, as famílias se encontram em constante processo de transição. “O conceito de família mudou, vem se resignificando nos últimos anos”, relata a educadora. Devido às diversas novas configurações familiares e à dinâmica do dia a dia, dificilmente os pais ou responsáveis conseguem acompanhar ativamente a vida escolar dos filhos. A ausência do acompanhamento e suporte pode resultar na evasão escolar dos alunos.

Com o intuito de resolver esta questão, o projeto reuniu e treinou um grupo de professores e psicólogos, chamados de “agentes da educação”, que fazem visitas nas casas de alunos que têm problemas de faltas, comportamento e risco de evasão escolar, a partir de pedidos dos profissionais da escola. “Eles entram nas casas despidos de qualquer julgamento e fazem o diálogo com a família para entender por que o aluno está faltando às aulas. O objetivo é sensibilizar com a família e tentar trazer a criança de volta para a escola. Tudo é feito a partir do acolhimento”, aponta Jessyca Nascimento.

“É preciso realizar um trabalho de reconstrução com as famílias e fortalecer a visão de que a escola é um lugar de todos para todos”, destaca.


LEIA TAMBÉM


Nessas visitas do Pró-Família, os agentes ouvem a situação de cada casa e orientam como os pais e familiares podem auxiliar as crianças a terem um melhor desempenho na educação. O projeto já atingiu 135 mil famílias e teve ótimos resultados de desempenho na maioria delas. “Segundo a pesquisa feita, 95% das famílias acham que as visitas tiveram um impacto positivo, porque mudaram a forma como os pais veem o seu papel na educação dos filhos”, relata Jessyca Nascimento. No Brasil, existem cerca 40 milhões de alunos na rede pública. Os idealizadores do programa sonham grande e esperam conseguir alcançar todos eles um dia.

Em 2021, os agentes educacionais que passaram pelo treinamento proposto pelo programa receberam um Certificado em Educação Parental em Disciplina Positiva. “A certificação e o treinamento dos profissionais é uma forma de garantir que os alunos de escola pública tenham acesso a mesma educação de qualidade que os alunos de escola privada”, diz a educadora. Dessa forma, o projeto visa garantir um aumento nas oportunidades educacionais.


LEIA TAMBÉM


Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui