Assuma o controle e atinja seus objetivos – ou alguém o fará por você

Escolher dizer "não", não é fácil, mas se treinar o cérebro para fazer isto, ele te ajudará nesta jornada

Assuma o controle e atinja seu objetivo – ou alguém o fará por você; mulher pensativa com notebook aberto olha ao horizonte

Leia em 3 minutos

Ultimamente eu tenho estudado vários autores que falam sobre produtividade, prioridade e principalmente fazer o que é essencial – ou seja, fazer o que realmente importa. Não se trata de fazer mais, se trata de fazer as coisas certas. Também não se trata de fazer menos e fazer só por fazer. Trata-se de investir tempo e energia de forma mais sábia e ao nosso favor.

Nos cobramos muito o tempo todo, principalmente em um momento como este, de pandemia, que estamos atravessando. Achamos que podemos fazer e ter tudo e acabamos dizendo sim às demandas que surgem sem nem pensar direito. No final do dia, ficamos com a sensação de que não fizemos nada. Estamos esgotados, sobrecarregados. Esta tem sido a realidade da maioria das pessoas que me procuram e a minha realidade também.

E a pergunta que fica é: Como é que dou conta de atingir meus objetivos, sejam eles quais forem: trabalho, criação dos filhos, relacionamento, dieta? Diante deste cenário, alcançá-los pode se tornar mais difícil.

Chegou o momento de você assumir que não pode fazer e ter tudo. Você precisa escolher o que de fato é mais importante. É uma escolha difícil, mas necessária. E eu quero te dizer que se você não fizer esta escolha, alguém fará por você. Você só alcançará o seu objetivo se mantiver constante atitudes básicas – e muitas vezes óbvias –, mas que por achar que são tão obvias e simples, você acaba não as fazendo.

São regras simples, mas que seguidas constantemente, darão certo.  É um treino diário, lembra que falamos da consistência? Não adianta fazer em um dia e esquecer nos outros. Escolher dizer “não”, não é fácil, mas se treinar o cérebro para fazer isto, ele te ajudará nesta jornada.


Leia também: Pesquisa mostra como a culpa materna afeta os filhos


Cinco passos para assumir o controle da sua vida e atingir seus objetivos:

Primeiro passo: escolha o que de fato precisa fazer. Poucas coisas são realmente importantes. Pare de pensar que tudo é prioridade. Pergunte-se diante da sua lista de tarefas qual dentre todas elas você de fato precisa fazer. Qual delas estão alinhadas ao seu objetivo. Lembre-se: defina para que elas não definam por você.

Segundo passo: faça uma lista das suas prioridades conflitantes, sim, são aquelas tarefas que você protela para fazer. São as tarefas que te atormentam. Olhe para esta lista e se pergunte: para qual delas direi não. Esta pergunta irá te revelar a sua verdadeira prioridade.

Terceiro passo: pegue a sua lista do que é essencial realizar e acrescente pelo menos uma tarefa desta lista de prioridades conflitantes até que ela acabe. Seu cérebro precisa entender que você está bem e que você está no controle.

Quarto passo: coloque na sua lista de prioridades tarefas que ao realizar durante o seu dia você tenha a sensação que está caminhando. Assim você eliminará a sensação de que faz, faz, faz e parece que não fez nada. Crie uma tarefa, que irá te dar a sensação de missão cumprida.

Quinto passo: por fim, você fez sua lista, eliminou o que estava te incomodando e terminou o seu dia.  Agora é a hora de sentir a alegria e a sensação de missão cumprida. Vibre por menor que ela tenha sido e pense que agora você está no controle.  

Tenha certeza que se você organizar o seu cérebro para pensar assim desta forma simples e óbvia você terá mais tempo, disposição e energia para transformar a sua vida.  


Leia também: Pesquisa mostra como a culpa materna afeta os filhos


Gostou do nosso conteúdo? Assine nossa newsletter bissemanal. É grátis!
Informação e inspiração para criar filhos melhores para o mundo.

Andrea Romão
Andrea Romão é psicóloga há mais de 20 anos, pós-graduada em Gestão de Pessoas, com certificações internacionais em Coaching, Programação Neurolinguística, Neurociência e EFT (Emotion Freedon Tecniques). Há dez anos, trabalha com reeducação emocional, ajudando adultos e crianças a entender e lidar com as suas emoções.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui