Dicas para estimular o bebê a engatinhar

A pediatra Marcela Noronha fala sobre os benefícios ao desenvolvimento quando o bebê começa a engatinhar e orienta como incentivar o movimento

34
Bebê está no chão engatinhando
Para incentivar o bebê a engatinhar, vale colocar objetos afastados para que ele tente alcançá-los

O bebê aprende a engatinhar entre os 6 e 10 meses de idade, o que gera inúmeros benefícios para o seu desenvolvimento, como:

  • Emocionais
    • Senso de segurança
    • Autonomia/independência
    • Autoconfiança pelo fato de assumir riscos e lidar com eles
    • Autoconsciência corporal
  • Mentais
    • Promove inteligência devido a movimentação complexa entre braços e pernas
    • Facilita o aprendizado na escola 
    • Estimula a atenção
    • Contribui para o raciocínio lógico 
    • Cria melhores estratégias para solução de problemas
  • Físicos
    • Aprimoramento da coordenação motora grossa através da movimentação e da coordenação motora fina através do fortalecimento das mãos e dos dedos
    • Melhora o equilíbrio
    • Desenvolve a musculatura
    • Fortalece a visão, a coordenação dos olhos e a percepção de profundidade
    • Promove apuração do tato pela oportunidade de testar texturas e sensações
    • Estabelece uma coordenação entre os olhos e as mãos
    • Início da lateralização cerebral, responsável por definir qual hemisfério do cérebro (direito ou esquerdo) será o dominante, que se finaliza próximo aos 6 anos de idade
    • Começa a criar sentido de direção
    • A oportunidade de interagir com o mundo cria espaço para o bebê melhorar sua comunicação e expressão em relação ao que está acontecendo
    • Ajuda a superar a fase da ansiedade de separação, que ocorre por volta dos 8 meses de idade, na qual o bebê costuma chorar assim que o cuidador sai da sua visão
    • Estimula a consciência espacial

Vale ressaltar que alguns bebês muito pesados encontram mais dificuldade em sustentar o corpo, por isso demoram um pouco mais para engatinhar. Já outros – cerca de 10% – são mais apressadinhos e pulam essa fase, aprendendo logo a andar. Se o seu bebê for um deles, não se preocupe! Converse com o seu pediatra, pois isso pode ser normal.

São sinais de que o seu bebê está pronto para aprender a engatinhar:

  • Sustenta a cabeça
  • Sabe rolar
  • Senta sem apoio

Sugestões do que fazer para que seu bebê aprenda a engatinhar:

  • Deixe o seu bebê brincar livremente no chão de forma segura. É importante que ele tenha espaço para aprender a engatinhar e tempo para poder testar o que dá certo e o que não funciona;
  • Lembre-se: a função do adulto é garantir a segurança dos pequenos e não limitar as descobertas ou impedir que eles explorem à vontade.
  • Brinque de levantar o seu bebê no ar apoiado pelo tórax, a famosa brincadeira do aviãozinho. Esse exercício promove o fortalecimento dos músculos abdominais e das perninhas para ajudá-lo a adquirir força para engatinhar;
  • Promova muitas atividades com o bebê de barriga para baixo, conhecidas como “tummy time”. No início, o bebê não gosta e não aguenta ficar muito tempo, mas aos poucos começa a gostar, aprende novos movimentos e fortalece a coluna e as pernas;
  • Espalhe diversos brinquedos coloridos de que o bebê goste próximos a ele, porém fora do seu alcance para que sua a atenção seja dirigida ao brinquedo. Faça com que ele tenha vontade de tentar pegá-los, treinando assim essa habilidade;
  • Espelhos são ótimos para atrair a atenção do bebê. Quando ele começar a alcançar os objetos, aumente a distância para criar novos desafios;
  • Engatinhar ao lado do bebê mostrando como fazer pode ajudar muito. Aprendemos muito mais quando estamos visualizando do que quando estamos ouvindo; 
  • Apoiar sua mão na sola do pé do bebê quando ele está de bruços (barriga para baixo) faz com que ele tenha mais força nas pernas e o ajuda a entender o movimento para engatinhar.

Lembre-se: seu bebê começará a engatinhar quando estiver pronto para isso, portanto nunca o force e sim incentive-o de forma lúdica e prazerosa tanto para ele quanto para você. O mais importante é vocês se divertirem juntos!


LEIA TAMBÉM


Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

Pediatra, educadora parental e nefrologista infantil. Mãe do Lucas, 9 anos, e da Isabela, 3 anos. Formada em medicina pela Universidade São Francisco (SP) em 2006, com residência em pediatria pelo Hospital Menino Jesus de São Paulo, e especialização em nefrologia infantil pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Educadora Parental certificada pela Positive Discipline Association. Fez pediatria por vocação e tem como missão de vida tornar crianças e adultos felizes, respeitosos, com inteligência emocional, senso comunitário, física e emocionalmente saudáveis.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui