Autoridade X autoritarismo: o papel dos pais na educação

"As crianças e adolescentes precisam da nossa autoridade e direcionamento", afirma a psicóloga e fundadora da Escola da Inteligência Camila Cury

148
Mãe segura tablet e aponta dedo para filha, que está de cabeça baixa

Uma educação autoritária é péssima para o desenvolvimento dos filhos, pois, com ela, a criança ou adolescente não pode expor suas ideias, não tem espaço para pensar e criar. Porém, uma educação sem autoridade é igualmente péssima. 

Este artigo é um grande desabafo de uma mãe, educadora e psicóloga. Muitos pais e mães precisam repensar seus papeis na educação para, assim, exercerem a autoridade que lapida com inteligência e respeito o diamante que os filhos têm potencial de ser! 

Um filho é um diamante que lhe foi confiado em suas mãos e ele só deixará de ser uma pedra bruta, se você o lapidar. Aí, sim, ele brilhará!

Há alguns dias, visitei uma amiga e, ao entrar em sua casa, o filho dela estava assistindo a um desenho no tablet. A mãe falou para ele me cumprimentar, mas ele sequer me olhou. Então, ela disse que quando ele está vendo desenho é assim mesmo e nem insistiu para ele falar comigo. 

Essa atitude da mãe é imatura. Nosso papel não é dar espaço a todos os desejos e vontades de nossos filhos, mas conduzi-los para serem seres humanos inteligentes, empáticos e que enxergam o outro. 

Na minha casa, quando chega alguém, se meus filhos estiverem no tablet, eles desligam e vão cumprimentar a pessoa. Não tem que querer. Eu assumo meu papel de líder na condução dos meus filhos. 

Quando você poupa seu filho de frustrações, quando não o ensina o que é correto, você o impede de brilhar. 

As crianças e adolescentes precisam da nossa autoridade e direcionamento. Não confunda autoridade com autoritarismo. Aqui, me refiro a uma relação com espaço para ambos falarem, pensarem e manifestarem seus sentimentos. Mas nós, pais e mães, somos a autoridade que eles precisam. 

Conduza seu filho, mostre o que ele deve fazer. Nem sempre será o que ele quer, mas cabe a você educá-lo. 

Se o diamante não for lapidado, ele vira pedra de tropeço para a história de seu filho e das pessoas com quem ele se relaciona. 

O meu objetivo é formar filhos que brilhem e que façam a diferença na sociedade. E o seu, qual é?

*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Canguru News.


LEIA TAMBÉM:


Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

Camila Cury é psicóloga e autora do livro “A beleza está nos olhos de quem vê” (Ed. Sextante). É presidente e fundadora da Escola da Inteligência, maior programa de educação socioemocional do Brasil, aplicado em mais de 1,2 mil escolas. Tem dois filhos, Augusto, de 4 anos, e Alice, de 3.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui