Tempo seco: 10 dicas para cuidar da imunidade e da pele de crianças e adultos

O tempo seco e quente exige cuidados para não ficar com a saúde prejudicada. Veja dicas para manter o corpo hidratado e evitar o ressecamento da pele

1260
Tempo seco: 9 dicas para cuidar da imunidade e da pele de crianças e adultos
Dormir bem, manter uma almentação balanceada e beber bastante água ajudam a fortalecer o corpo nesta época do ano

Leia em 4 minutos

Após uma série histórica de frio, com várias cidades batendo recordes de baixas temperaturas, uma onda de calor invadiu o país. E nesse sobe e desce de temperaturas, a saúde das criancas e dos adultos sofre bastante. Casos de gripe, espirros, tosse, coriza e rinite alérgica se tornaram mais frequentes, o que pode ser perigoso em época de pandemia, alertam os especialistas. 

O líder médico da infectologia do Hcor, Guilherme Furtado, em São Paulo, ressalta a importância de fortalecer o sistema imunológico, principalmente para quem esteve gripado. Ele orienta os pais a evitar locais fechados, sem circulação de ar e, em casa, a deixar os ambientes bem ventilados e manter o ar umidificado, para dificultar a permanência dos vírus no ar. Dormir bem, beber muita água e manter uma alimentação balanceada são outros cuidados que o médico recomenda.

Além das questões respiratórias, é preciso atenção também aos problemas dermatológicos. A reação mais comum da pele ao tempo seco é a pitiríase alba, segundo a dermatologista Adriana Biagioni, de Belo Horizonte. A doença se manifesta por manchinhas brancas na pele, que podem causar coceira. “As pessoas costumam confundi-la com micose ou incidência de vermes, mas é simplesmente a pele pedindo hidratação”, esclarece Adriana.

Outra doença desencadeada pelo tempo seco é a dermatite atópica, comum em crianças, que, por não produzirem o sebo que hidrata a pele com a composição adequada, costumam ficar com lesões em locais específicos, como a parte anterior dos joelhos e dos cotovelos. “A dermatite atópica é uma doença geralmente causada por fatores genéticos e que aparece a partir dos três meses de vida, podendo sumir depois”, diz a dermatologista.

Para proteger a pele desses problemas, hidratação é fundamental. Mais do que a própria hidratação tópica (diretamente sobre a pele), é importante que as crianças sejam hidratadas de dentro para fora, de acordo com a dermatologista Moema Lisboa. Segundo ela, o consumo de água e de frutas e verduras com alto teor de líquido nesses períodos continua tão essencial quanto no verão.

A seguir, listamos algumas dicas simples, dadas pelos especialistas, que podem fazer a diferença quando se fala em incrementar o sistema imunológico e cuidar da pele para evitar o ressecamento e o aparecimento de lesões. Confira.  


LEIA TAMBÉM


Dicas para não adoecer em períodos de tempo seco e quente

1. Umidifique o ambiente. Isso torna mais difícil para os vírus permanecerem no ar. Mas não exagere, pois muita umidade pode favorecer o surgimento de fungos. 

2. Fique atento ao sono. Dormir poucas horas ou ter um sono de má qualidade pode afetar o sistema imunológico. As citocinas, proteínas liberadas durante o sono, desempenham um papel importante na capacidade do corpo de combater infecções. 

3. Garanta uma boa hidratação do corpo. Beber muita água ajuda a eliminar as toxinas do corpo e mantém o muco do trato respiratório mais fluído. 

4. Siga uma alimentação balanceada. Manter uma dieta saudável e equilibrada, rica em alimentos integrais, frutas e vegetais frescos, nozes e sementes é importante para um sistema imunológico saudável o ano inteiro. Isso porque grande parte do sistema imunológico está no trato digestivo, e, portanto, é essencial manter o bom funcionamento da flora intestinal. 

5. Promova a prática de atividades físicas. Exercícios leves e regulares são bons tanto para o sistema imunológico quanto para a saúde mental. Atividades físicas aumentam o fluxo sanguíneo fazendo os glóbulos brancos circularem melhor pelo corpo. 

6. Reserve tempo para passeios ao ar livre. O contato com a natureza é essencial, principalmente, para as crianças, trazendo diversos benefícios à saúde. Se está difícil sair de casa, vale fazer atividades na varanda do apartamento, no térreo ou no quintal, quando possível.

7. Na hora do banho, atenção à temperatura da água. Ela deve ser morna. Cuidado também com o excesso de tempo debaixo do chuveiro, visto que a água quente resseca a pele. É importante não exagerar no uso do sabonete – prefira os de glicerina. Quem toma mais de um banho por dia, deve usar sabonete somente em uma das vezes. A toalha não deve ser friccionada na pele e sim passada apenas de forma a absorver a água.

8. Após o banho, use hidratantes próprios para cada idade. Os mais indicados são aqueles sem corante nem perfume, compostos de ureia, lanolina, manteiga de karité ou glicerina.

9. Evite roupas de tecidos sintéticos; as de algodão são mais adequados.

10. Em casos de rinite, lave as narinas com soro fisiológico. Há também a a formulação em gel, para hidratar a região. Para esse e outros problemas respiratorios, consulte sempre o médico antes de usar medicamentos.

(Colaborou Daniele Franco)


LEIA TAMBÉM


Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui