Pediatra revela segredo para criar filhos mais felizes e bem-sucedidos

Segundo o pediatra Jonathan Williams, dos Estados Unidos, é importante que os pais incluam os pequenos nas tarefas domésticas para que elas aprendam sobre responsabilidade, empatia e altruísmo

374
Filhos que participam de tarefas domésticas são mais bem-sucedidos; menina ajudando a mãe a lavar a louça
Ajudar nas tarefas domésticas torna as crianças mais empáticas e bem-sucedidas, segundo pediatra /Foto: Freepik
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais

Criar crianças felizes, empáticas e bem-sucedidas, sem dúvidas, é um grande desafio. Mas, como saber se estamos no caminho certo? O pediatra e pai de cinco, Jonathan Williams, de Utah, nos Estados Unidos, parece ter encontrado a resposta para isso. Em um vídeo que viralizou no TikTok, publicado em 19 de junho, ele revelou “uma pequena coisa” que os pais podem implementar na vida dos filhos que faz a diferença: incluí-los nas tarefas domésticas.

Na gravação, que acumula mais 1 milhão de visualizações, o pediatra explicou que existem estudos que comprovaram que esta atitude faz com que as crianças tenham mais chances de serem felizes quando crescerem, tenham mais empatia pelas pessoas e mais sucesso nas suas carreiras. Além disso, segundo ele, os pesquisadores descobriram que esta prática é o melhor preditor para ter sucesso geral na fase adulta, especialmente para quem começa desde cedo. 

“Fazer tarefas domésticas dá aos filhos um senso de autovalorização e os ajuda a perceber que estão contribuindo para um ecossistema maior”, disse no vídeo. Dessa forma, segundo Williams, as crianças se tornam mais altruístas. “Elas se tornam mais dispostas e capazes de ver as necessidades de outras pessoas ao seu redor”, completa o especialista. 

LEIA TAMBÉM:

Acredite ou não, o pediatra também afirmou que essa prática pode contribuir para o consolidar os vínculos com os pequenos.  “As tarefas fortalecem os laços familiares com os irmãos e com os pais e ajudam a incutir uma melhor ética de trabalho que se traduz muito bem em sucesso escolar e profissional”, afirmou.

No entanto, Williams destacou que, embora haja muitos benefícios, não é uma prática muito comum nos Estados Unidos. Ele citou uma pesquisa de 2014 com 1000 estadunidenses, que revelou que apenas 28% dos pais incluem os filhos nas tarefas domésticas diárias. “Meu conselho é dar uma uma escova para limpar a privada e veja as bolsas de estudos aparecerem”, brincou.

Nos mais de 800 comentários, os internautas compartilharam seus pensamentos em relação à recomendação do pediatra. Muitos concordaram com ele. “Eu nunca participei das tarefas domésticas quando criança e agora eu sinto que não sei limpar muitas coisas”, escreveu um usuário. “Minha filha acabou de ganhar uma bolsa escolar e ela começou a limpar privadas aos seis anos”, disse outro. “Meus filhos têm tarefas. Como eles vão saber fazer uma limpeza quando adultos se eles não faziam isso quando crianças”, comentou um terceiro.

Pesquisa sobre benefícios das tarefas domésticas

No vídeo, Williams creditou sua recomendação a uma pesquisa de 75 anos chamada “Grant”, realizada pelo Harvard Study of Adult Development no Massachusetts General Hospital, nos Estados Unidos. Os pesquisadores acompanharam um grupo de homens desde o final da década de 1930 para entender quais aspectos psicossociais da infância podiam contribuir para a saúde e o bem-estar na velhice. Eles descobriram que a inclusão nas tarefas da casa teve uma influência positiva no desenvolvimento dos participantes.

“Elas dão às crianças um senso de comunidade, explicando porque sua participação é importante na família. Sabemos que essa preocupação com os outros e o foco além de si são bons princípios de desenvolvimento e que as pessoas mais egocêntricas geralmente são menos felizes”, destaca Robert Waldinger, professor de psiquiatria na Harvard Medical School e diretor do estudo.

‘Não queremos sobrecarregar as crianças’

De acordo com Jonathan Williams, é muito importante que os pais saibam atribuir as tarefas aos filhos corretamente. É preciso pensar em qual é a mais adequada para a idade de cada um, pois se for muito difícil e acima do seu nível de desenvolvimento, em vez de trazer benefícios, pode ter efeitos opostos. “Nós não queremos sobrecarregar as crianças”, reforçou, em entrevista ao portal Today.

Agora, caso os pequenos consigam fazer as tarefas atribuídas e apenas não queiram participar, os pais não devem desistir. Uma ideia é transformá-las em jogos para se tornarem mais divertidas e atraentes para a criançada. “Talvez quando você estiver guardando as compras, você combine de guardar primeiro todas as coisas azuis ou tudo o que parece frio”, indicou. “Muitas crianças em idade escolar anseiam por responsabilidade e querem fazer coisas que as crianças mais velhas e os adultos fazem, portanto, dê tarefas que as ajudem a se sentirem mais crescidas”, finalizou.

LEIA TAMBÉM:

Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui