As crianças, as telas e a quarentena

Cinco especialistas falam sobre como as famílias devem lidar com a relações das crianças com as telas neste momento de quarentena

0
Relação das crianças com as telas, como mostra esta imagem em que menina estuda no computador, é o foco de série de vídeos feitos pelo Instituto Alana.

É bem provável que a relação das crianças com as telas tenha se intensificado neste período de quarentena. A rotina familiar mudou por causa da Covid-19 e, nesse contexto, o ambiente digital aparece como um recurso para entreter as crianças e também conectá-las com os amigos e familiares.

Para contribuir e auxiliar famílias nas relação das crianças com as telas, o Instituto Alana – ONG que defende a garantia de condições para vivência plena da infância – desenvolveu uma série de vídeos com depoimentos de cinco especialistas do próprio instituto. Eles trazem sugestões sobre como as famílias podem ajudar os pequenos a terem relações éticas, saudáveis e criativas com as tecnologias. 

Segundo o Alana, a série busca proporcionar reflexões sobre aspectos como os benefícios da tecnologia durante a quarentena, a qualidade de conteúdo, o equilíbrio entre as experiências digitais e atividades sem telas e a publicidade infantil. 

Ao todo, a série que tem como foco a relação das crianças com as telas é composta por nove vídeos, que contam com a participação dos seguintes especialistas do Instituto Alana: Maria Isabel Barros, pesquisadora do programa Criança e Natureza; Laís Fleury, coordenadora do programa Criança e Natureza; Livia Cattaruzzi, advogada do programa Criança e Consumo; Pedro Hartung, coordenador dos programas Criança e Consumo e Prioridade Absoluta e Raquel Franzim, coordenadora da área de Educação.

Benefícios das telas   

Um dos vídeos produzidos pelo Instituto Alana fala sobre como a tecnologia pode ajudar as crianças a enfrentar a quarentena. Segundo os especialistas, o ambiente digital tanto pode ajudar as crianças a cultivar laços afetivos, quanto a mantê-las aprendendo. “As relações são fundamentais para o desenvolvimento saudável das crianças e a tecnologia pode e deve ajudar os pequenos a ligarem-se aos amigos e à família, a colaborarem entre si, a brincarem e a partilharem histórias e experiências”, afirma o instituto. A tecnologia também contribui para engajar as crianças na experiência de aprender em casa, e assim manterem-se conectadas a professores e amigos, o que possibilita uma rica troca de experiências entre todos.

 A relação completa dos vídeos poderá ser vista aqui

Leia também: Podcast ‘Calcinha Larga’: primeira temporada é sobre a realidade de ser mãe

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a nossa newsletter. É grátis!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui