‘O Começo da Vida 2: Lá Fora’ – filme fala da reconexão com a natureza

Em uma viagem pelo mundo, documentário ouviu os maiores especialistas para falar sobre as consequências que a falta de contato com a natureza tem provocado

1259
'O Começo da Vida 2: Lá Fora' – filme destaca importância de reconectar com a natureza; imagem mostra duas crianças suspensas no ar com o pôr do sol ao fundo
A ideia do filme é sensibilizar famílias, iniciativas, empresas e poder público sobre a importância de um vida em conexão com a natureza

Leia em 2 minutos

Depois do sucesso do documentário “O começo da vida” – lançado em 2016, para falar da importância da primeira infância no desenvolvimento da criança –, será lançado globalmente no dia 12 de novembro “O Começo da Vida 2: Lá fora”.

O filme destaca a necessidade de crianças e adolescentes se reconectarem com a natureza e como isso pode revolucionar nosso futuro. Para este novo capítulo de “O Começo da Vida”, foram ouvidos especialistas do mundo inteiro, que explicam como essa conexão pode fazer parte da cura para os maiores desafios da humanidade contemporânea e para a construção de uma vida de mais bem-estar e felicidade.

O filme revela que esse pensamento tem sido transformador em diversas cidades pelo mundo que valorizam e promovem uma maior conexão com o mundo natural. “A soma entre ciência e ação significam uma oportunidade única para um futuro com mais saúde para os humanos e para o planeta”, afirma a sinopse do documentário.

LEIA TAMBÉM: 8 documentários e séries educativas da Netflix para assistir em família

Instituições envolvidas com o ‘O Começo da Vida 2: Lá Fora’

Apresentado pelo Instituto Alana e pela Fundação Boticário, com produção da Maria Farinha Filmes e direção de Renata Terra, o documentário conta com o apoio institucional da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, do Programa Criança e Consumo, e de instituições internacionais como o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente – PNUMA, a Bernard Van Leer Foundation, a Fundación FEMSA, a Children & Nature Network e a United Way. 

Cerca de 90 organizações da iniciativa privada, pública e representantes da sociedade civil também fazem parte da rede de impacto do filme, em países como Brasil, México, Estados Unidos, Chile, Colômbia e Peru, que vai atuar nas frentes de Educação, Parentalidade, Saúde, Conservação Ambiental e Planejamento de Cidades utilizando o filme e sua campanha como ferramenta de conscientização e advocacy.

LEIA TAMBÉM: 14 curtas que nos ajudam a falar com os filhos de sentimentos e valores

No mesmo dia do lançamento, o filme estará disponível no Videocamp com legendas, legendas descritivas e audiodescrição em português, inglês e espanhol, dublagem em português e linguagem de sinais (LIBRAS – linguagem brasileira de sinais; ISL – international sign language, LSE – lengua de signos española).

LEIA TAMBÉM: Documentário mostra pressões que meninos sofrem; assista

Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui