Sangramentos no nariz: saiba o que fazer

Apesar de assustador, o sangramento nasal em crianças costuma ser leve; o pediatra Flávio Melo explica as causas e o que fazer caso isso ocorra com seu filho

113
menino em pé, com feição desanimada, segurando um papel manchado de sangue, com o nariz sangrando
Especialista explica quais as principais causas do sangramento nasal infantil

De repente, você olha para o seu filho e leva um susto ao ver o sangue escorrendo no nariz dele. Apesar do nervosismo que a cena pode causar, na maior parte das vezes o quadro acontece de maneira leve, para alívio dos pais. “Epistaxe é o termo médico utilizado para o sangramento nasal. É a principal urgência do otorrinolaringologista e a boa notícia é que 90% dos casos são sangramentos leves. É mais comum em meninos e aumenta a incidência no clima frio e seco”, explica o pediatra Flávio Melo, em post no Instagram. 

Segundo o médico, o quadro pode se manifestar por toda vida, antes dos 10 anos e até depois dos 45, mas por causas bastante distintas. “O sangramento nasal na criança, na grande maioria das vezes, acontece numa região chamada de plexo de Kiesselbach, formado por uma confluência de vasos muito finos, próximo da ponta do nariz onde facilmente a criança alcança com o dedo”, enfatiza Flávio. Sendo assim, basta alguma pequena batida ou coçada mais forte no nariz para que os vasos estourem, causando o sangramento. Mas a ocorrência, que pode pingar pela frente do nariz ou escorrer pela garganta, geralmente, costuma parar sozinha.

Causas mais comuns do sangramento nasal: 

  • Rinossinusite;
  • Corpo estranho nasal;
  • Trauma causado pelo dedo;
  • Coagulopatia;
  • Cirurgia prévia no nariz;
  • Tumor nasal (mais comum em adolescentes e indivíduos do sexo masculino)

O que fazer  

  • Mantenha a criança calma e sentada;
  • Deixe a cabeça dela flexionada para baixo;
  • Pressione a narina sangrante;
  • Tente fazer a criança respirar pela boca;
  • Faça compressa gelada;
  • Aplique soro fisiológico no nariz

“Caso o sangramento persista após 10 minutos, procure um pronto atendimento e depois agende uma consulta com um otorrinolaringologista”, completa o pediatra. 


LEIA TAMBÉM


Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui