Veja opções de lanches rápidos para as crianças neste verão

É possível se alimentar de forma saudável, inclusive, em frente ao mar. Conheça algumas sugestões fáceis de preparar para a criançada

Veja opções de lanches caseiros rápidos para as crianças neste verão; família sentada na areia da praia comendo melancia
É possível curtir um dia na praia com opções de lanches nutritivos para a criançada

Leia em 4 minutos

O verão está começando e com ele chegam as altas temperaturas. Nessa época do ano, muitas famílias planejam ir à praia, ao parque ou mesmo curtir uma piscina com os pequenos para aproveitar as férias escolares. Pensando nisso, preparamos uma lista de sugestões de lanches caseiros, para os pais que preferem evitar consumir alimentos de ambulantes, quiosques e restaurantes. Além de serem mais saudáveis, eles garantem mais segurança nesta época de pandemia, em que há maiores riscos de transmissão do coronavírus no contato com outras pessoas e mesmo por meio de alimentos, se estes foram manuseados por alguém infectado.

De acordo com a nutricionista clínica Tatiana Almafi, há opções simples e nutritivas que podem ser oferecidas às crianças. “Os pais podem preparar “chup-chup” de frutas com a criançada. Basta bater no liquidificador as frutas com água de coco e colocar para gelar. No dia seguinte, dá para levar congelado em saquinhos e, mesmo que descongele um pouco, ainda é possível tomar geladinho e garantir a ingestão de vitaminas e nutrientes importantes”, sugere.

Tatiana também orienta os pais a levar frutas como maçã, melancia, pera, goiaba e barrinha de cereais sem o chocolate, além de biscoitos integrais. Segundo a nutricionista, no caso dos biscoitos, após abertos, devem ser armazenados em embalagens fechadas e consumidos em até dois dias por causa da validade. A seguir, veja essas e outras sugestões de comidinhas para levar nos passeios com as crianças.


Leia também: 12 brincadeiras para divertir bebês e crianças nas férias


Confira a lista de lanches caseiros:

  • Chup chup de frutas com água de coco;
  • Frutas in natura como maçã, melancia, pera, goiaba;
  • Barra de cereais;
  • Biscoito integral;
  • Vegetais como cenouras baby, pepino em tiras e tomate-cereja;
  • Castanha de caju, castanha-do-Pará e nozes em pouca quantidade;
  • Pipoca caseira;
  • Milho cozido;
  • Bolos saudáveis feitos com aveia ou farinhas integrais.

Cuidados com o armazenamento

Ao ir à praia, os pais também precisam estar atentos à conservação dos lanches caseiros, considerando temperatura e condições de armazenamento. “Uma dica é evitar alimentos como queijos e iogurtes, pois os laticínios têm uma tendência maior a estragar com facilidade”, destaca Tatiana. Essa é uma forma de evitar a intoxicação alimentar, um problema bastante comum no verão.


Leia também: Viagem de carro com as crianças: dicas para um passeio tranquilo (e divertido!)


“O ideal é prestar atenção em quanto tempo vou consumir o alimento após a saída dele de casa até à praia. O que será consumido no prazo de até uma hora pode ser armazenado em bolsas térmicas, mas é importante lembrar que se for passar desse tempo de consumo, o ideal é que seja colocado em um isopor com pedras de gelo e ficar atento ao derretimento total do gelo, o que diminuiu a refrigeração e aumenta as chances de contaminação”, aconselha a especialista.

Além disso, nada de guardar as sobras dos lanches levados à praia para o dia seguinte! Tudo deve ser descartado para reduzir o risco de contaminação. Assim, atente-se à quantidade de alimentos comprada a fim de evitar desperdícios desnecessários e descarte o lixo em local apropriado. Se a praia não possuir lixeiras, traga o lixo para casa em uma sacolinha.


Leia também: 8 dicas para praticar o consumo consciente com as crianças


Não se esqueça da hidratação!

Outro cuidado importantíssimo é com os episódios de desidratação. “Nessa época, perdemos mais líquido por meio da transpiração excessiva. Por isso, devemos ter uma atenção ainda maior, principalmente com as crianças, que passam mais tempo dentro da água brincando e tendem a perder mais líquidos do que os adultos”, explica Tatiana.

Até porque, por estarem entretidos na praia, os pequenos esquecem de ingerir água. “Os pais precisam ficar de olho e sempre oferecer água – o mínimo que for – de meia em meia hora para que a ingestão se mantenha ao longo do dia”, sugere a nutricionista. A especialista ainda lembra que podemos ingerir outros líquidos, mas beber água é essencial para manter o bom funcionamento das células do organismo.


Leia também: Exposição ao sol: cuidados para evitar câncer de pele começam na infância


Gostou do nosso conteúdo? Assine nossa newsletter bissemanal. É grátis!
Informação e inspiração para criar filhos melhores para o mundo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui