Edu, novo amigo da Turma da Mônica, mostra desafios de ter uma doença rara

Criação do personagem faz parte do projeto projeto "Cada Passo Importa", que tem como objetivo mostrar os desafios enfrentados pelas crianças com Distrofia Muscular de Duchenne

467
entra na Turma da Mônica para mostrar desafios de viver com doença rara
Edu, personagem portador de doença rara, foi acolhido de forma carinhosa pela Turma da Mônica e já protagoniza sua quarta revistinha. | Foto: Maurício Souza Ptoduções

Leia em 2 minutos

A Turma da Mônica ganhou um novo amigo: Edu é um menino de 9 anos que tem Distrofia Muscular de Duchenne (DMD), uma doença rara. O personagem foi acolhido de forma carinhosa pela famosa turma do bairro Limoeiro e já protagoniza sua quarta revistinha, que será apresentada por Mauricio de Sousa em live na quinta-feira (10), às 15h, durante a 1ª Bienal Virtual do Livro de São Paulo. O maior evento literário da América Latina este ano ocorre de forma virtual e gratuita, entre os dias 7 e 13 de dezembro.

Além de Edu, seu primo Leonardo também convive com a distrofia e precisa de cadeira de rodas para se locomover. A história dessa quarta edição se passa durante uma divertida festa do pijama, com pitadas de terror. A ideia como Mônica, Cebolinha, Cascão e seus amigos se esforçam para integrar os novos amigos na turma e entender um pouco mais sobre suas rotinas, que exigem alongamentos diários, exercícios respiratórios e até mesmo o uso de órteses – botas que mantém as pernas alinhadas – na hora de dormir.

LEIA TAMBÉM: Turma da Mônica orienta familiares de pessoas com síndrome de Down

A criação dos personagens faz parte do projeto “Cada Passo Importa”, que tem como objetivo mostrar os desafios enfrentados pelas crianças com DMD. O projeto também reforça a importância da inclusão, conscientizando as pessoas sobre essa doença rara que não tem cura e afeta um a cada 5.000 bebês recém-nascidos do sexo masculino. A Distrofia Muscular de Duchenne surge por incapacidade do organismo em produzir a distrofina, uma proteína fundamental para o funcionamento do músculo.

“Graças ao talento e a sensibilidade do Mauricio de Sousa e sua equipe, podemos fazer a diferença na vida de crianças e famílias com a Distrofia Muscular de Duchenne, provando que qualquer assunto ou história pode ser contada e levada adiante através dos quadrinhos”, pontua Fábio Ivankovich, diretor-geral da Sarepta, empresa idealizadora do projeto, líder em medicamentos genéticos para doenças neuromusculares raras.

LEIA TAMBÉM: Turma da Mônica e UNICEF orientam comunidades sobre coronavírus

Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

Administradora e jornalista com experiência em TV e mídias sociais. Na faculdade foi monitora do laboratório de TV e atuou como repórter na Oficina da Mídia. É apaixonada por crianças e pelo universo infantil, além de ser tia do casal de sobrinhos Pedro e Maria.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui