Pediatras dão dicas a pais que ainda não conseguiram organizar rotina

Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) divulga documento que contém orientações sobre como lidar com as crianças na quarentena.

1048
Imagem mostra uma família em uma cozinha para ilustrar como lidar com as crianças na quarentena: mãe serve suco para menino e menina, enquanto pai está atrás observando.
O documento da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) orienta como famílias podem agir durante quarentena.

Leia em 4 minutos

Com a família toda dentro de casa, pais e responsáveis pelas crianças precisam se reorganizar para cuidar das crianças em tempo integral, dar conta das tarefas domésticas e ainda realizar o trabalho remoto. Para auxiliá-los, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) divulgou um documento com orientações sobre como lidar com as crianças na quarentena para as famílias que ainda não conseguiram organizar a nova rotina. O documento foi elaborado pelo Departamento Científico (DC) de Desenvolvimento e Comportamento da SBP. 

Liubiana Arantes de Araújo, presidente do departamento, aponta que este novo contexto de convivência acende um alerta para o estresse tóxico, situações de estresse e adversidade que, quando vividas na infância, podem trazer diversas consequências. Entre elas, transtornos do sono, irritabilidade, piora da imunidade, transtorno de ansiedade, depressão, queda no rendimento escolar e estilo de vida pouco saudável. “Se os pilares de saúde dos filhos não forem respeitados, a tensão diária e elevada gerada pela situação de pandemia pode acarretar em diferentes transtornos”, explica. 

O documento da SBP foi elaborado visando evitar tudo isso e traz recomendações que foram baseadas em pesquisas da Neurociência e em publicações científicas recentes. Para saber como lidar com as crianças na quarentena, veja essas recomendações abaixo:

Planeje. Os pais devem discutir e estabelecer os horários de cada tarefa. É importante que os afazeres sejam organizados de modo a possibilitar que as crianças tenham a atenção dos pais e permaneçam sob supervisão quando necessário. Também é preciso planejar a agenda dos filhos, em comum acordo com eles, visando manter em dia os estudos, a leitura, os exercícios, o sono e o ócio criativo. 


Leia também – Quarentena: veja que cuidados tomar com os bebês e as crianças em casa


Não abuse das telas. As crianças não podem passar o tempo todo em frente às telas – do celular, do tablet, do computador ou da TV. Os pais devem se atentar para respeitar os limites que a SBP recomenda para cada faixa etária. Crianças menores de dois anos não devem ser expostas a telas, mesmo que passivamente.

Inclua a criança nas atividades domésticas. Os pais podem delegar algumas tarefas domésticas às crianças e aos adolescentes – claro, sempre respeitando a capacidade de acordo com as idades de cada um. 

Fiquem juntos. A família deve incluir momentos em que está reunida em sua agenda. Esses momentos devem ser preenchidos com atividades alegres e prazerosas. Tentem realizar as refeições juntos, por exemplo. 

Não esqueça da atividade física. Os pais devem planejar para que os pequenos não passem o dia todo jogados no sofá. A atividade física pode ser incluída na rotina em mais de um horário do dia e pode ser feita em conjunto, com a participação de pais e filhos. É possível abusar da criatividade nesse momento: os exercícios podem ser circuitos com travesseiros e garrafas plásticas, pular corda, dançar, artes marciais, entre outros. 


Leia também – Como pais e crianças podem manter o autodomínio durante a quarentena?


Use a tecnologia a seu favor. Os pais podem e devem estimular os pequenos a conversar com os avós por videoconferência. O papo deve ser alegre e descontraído. Além disso, a conversa ainda pode servir para mostrar às crianças que os avós estão em boas condições de saúde, o que vai tranquilizá-las. 

Reforce as recomendações do Ministério da Saúde. Os pais devem ensinar aos pequenos a forma correta de higienizar as mãos, além de orientá-los a proteger o rosto ao espirrar ou tossir e a evitar o contato físico. Tudo isso deve continuar fazendo parte da rotina mesmo quando a pandemia passar. As orientações podem ser feitas por meio de ferramentas lúdicas, como músicas, leituras e brincadeiras.

Converse. Aos pais que se perguntam como lidar com as crianças na quarentena: a conversa é muito importante. É preciso explicar aos filhos sobre a situação que vivemos, usando linguagem simples e apropriada para cada idade. É recomendado falar tranquilamente, para que os pequenos não fiquem com medo, ansiosos ou estressados. Ressalte que as medidas atuais são formas de prevenção e que a expectativa é de bons desfechos. Também é preciso fornecer um ambiente acolhedor às crianças, para que elas sintam que podem expressar seus sentimentos e suas dúvidas.

Mantenha-se informado. É importante que os pais reservem um ou dois momentos do dia para se atualizar em relação às informações. Afinal, elas mudam a cada segundo e podem incluir novas recomendações de prevenção. Os pais também devem ficar atentos para não expor as crianças a conteúdos inadequados.


Leia também – Sugestões de lanches saudáveis para fazer com as crianças na quarentena


Seja a referência. Segundo a SBP, os pais devem assumir um papel de referência, exercendo eles mesmos o padrão de comportamento que esperam dos filhos. 

Reforce que as crianças não estão de férias. É muito importante que as crianças entendam que o momento não é um período de férias, mas uma situação emergencial e transitória de reorganização social. Por isso, as atividades cotidianas devem continuar sendo cumpridas. 

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a nossa newsletter.

Jornalista formada pela Unesp. Foi trainee do jornal O Estado de S. Paulo e colaboradora em jornalismo da TV Unesp. Na faculdade, atuou como repórter e editora de internacional no site Webjornal Unesp e como repórter do Jornal Comunitário Voz do Nicéia. Também fez parte da Jornal Jr., empresa júnior de comunicação, e teve experiências como redatora e como assessora de comunicação e imprensa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui