9 alimentos que ajudam na hidratação das crianças

Nutricionista indica frutas e vegetais que são ótimas fontes de água. Veja também os sinais de desidratação infantil e dicas para crianças que bebem pouco líquido

9 alimentos que ajudam na hidratação das crianças; menina sorridente de macacão jeans e blusa rosa segura melancia com as duas mãos
Frutas como a melancia possuem muita água além de fibras e nutrientes

Leia em 5 minutos

Manter o corpo hidratado ao longo do dia é essencial para a saúde humana, visto que a água é imprescindível para o bom funcionamento das nossas células. No caso das crianças, a ingestão de líquidos e o consumo de alimentos que favoreçam a hidratação é ainda mais relevante. “Está bem estabelecido que a alimentação e hidratação de uma criança desempenham papel importante no crescimento, desenvolvimento e na saúde em geral durante toda a vida. Além disso, os líquidos são importantes, pois as células do nosso corpo dependem deles para funcionar normalmente e para eliminar os resíduos”, explica a nutricionista funcional Adriana Stavro.

Estudos mostram que o consumo insuficiente de água pode provocar alterações de humor, fadiga, prejuízos cognitivos e levar até a casos graves de delírio e coma. A desidratação pode afetar qualquer pessoa, mas bebês e crianças são particularmente mais suscetíveis, visto que suas necessidades metabólicas são maiores, ressalta a nutricionista. Ela lembra que as crianças nem sempre reconhecem que estão com sede e, se não forem incentivadas e lembradas, podem esquecer de beber água. Além disso, são bastante ativas e têm uma relação superfície-massa maior que os adultos – ao nascer, o corpo de um bebê consiste em média de 75% de líquido e as crianças mais velhas têm 60% do peso corporal de fluido.


Leia também: Alimentação ruim na infância pode deixar criança até 20 cm mais baixa


A necessidade de água na criança varia conforme sua idade. Veja referências na tabela abaixo.

Quanta água uma criança precisa?

0 a 6 meses7 a 12 meses1 a 3 anos4 a 8 anos9 a 13 anos14 a 18 anos
700ml (bebês em aleitamento artificial)800ml1,3 litros1,7 litros2,4 litros3,3 litros
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria. Atenção! Essas recomendações são para crianças pouco ativas. Para crianças e adolescentes atletas ou se o tempo estiver muito quente, a quantidade precisa ser ajustada. 


Além das bebidas, muitas frutas e vegetais devem fazer parte da dieta das crianças, devido à grande quantidade de água que esses alimentos possuem. Consumi-los, especialmente durante o tempo quente, quando o corpo perde mais líquido e eletrólitos, ajuda a manter os níveis de hidratação e é também uma forma de fornecer nutrientes e fibras. Adriana lembra que as fibras têm papel importante na prevenção da obesidade, que atinge cerca de 9% das crianças entre 5 e 10 anos de idade. Nessa mesma faixa etária, cerca de 16% estão com sobrepeso, segundo o Ministério da Saúde.

A seguir, veja alguns alimentos essenciais à hidratação, que devem estar sempre presente nas refeições das crianças. Logo abaixo, saiba quais são os sinais que podem indicar a desidratação infantil e confira sugestões da nutricionista para crianças que não gostam de água.


Leia também: 7 alimentos que ajudam as crianças a ter uma melhor digestão


Alimentos que favorecem a hidratação

Melancia – 92% dessa fruta é composta de água. É um dos alimentos que mais ajuda na hidratação e, além de água, contém fibras e nutrientes, incluindo vitamina C, A e magnésio.

Morango – contem 91% de água. É fonte de compostos nutritivos, como açúcares, vitaminas, flavonoides, antocianinas e ácidos fenólicos. Todos esses compostos exercem um efeito sinérgico e cumulativo na promoção da saúde e na prevenção de doenças.

Melão – 90% de água. Juntas (água e fibra) ajudam a aumentar a saciedade.

Pêssego – 90% de água. Também fornecem vitaminas e minerais importantes, como A, C, B, potássio e antioxidantes.

Laranja – 88% de água. As laranjas são saudáveis e fornecem água, fibras, que favorecem a saciedade, vitamina C, importante para o sistema imunológico, antioxidantes, que ajudam a combater doenças, e potássio, que atua na proteção contra hipertensão.

Pepino – 95% de água. Pouco calórico, esse vegetal fornece uma pequena quantidade de nutrientes como vitamina K, potássio e magnésio.

Alface – 96% de água. É rica em vitaminas K e A, ambas importantes para manter a saúde dos ossos e sistema imunológico
saudável.

Abobrinha – 94% de água. Além de água e fibra, a abobrinha contém vitamina C e traz diversos benefícios ao corpo, entre os quais: redução da gravidade das reações alérgicas, combate a infecções, cicatrização de feridas e manutenção de gengivas saudáveis. Além disso é essencial para o desenvolvimento e manutenção dos tecidos conjuntivos.

Tomates – 94% de água. Esse alimento fornece uma quantidade significativa de vitaminas e minerais, incluindo A e C, fibras e alguns antioxidantes, como o licopeno.


Leia também: 6 a cada 10 crianças resistem em experimentar novos alimentos, veja como os pais podem ajudar


Confira algumas dicas para ajudar na hidratação das crianças:

  • Envie uma garrafa de água para a escola
  • Deixe sempre por perto uma garrafa de água congelada no verão
  • Estimule a hidratação antes, durante e depois da atividade física
  • Sempre ofereça água entre as refeições (café da manhã, lanches, almoço). Evite oferecer muita água à noite para não prejudicar o sono.
  • Incentive seu filho a beber água, mesmo que não goste
  • Ofereça água várias vezes ao dia

Orientações para crianças que não gostam de beber água:

  • Adicione fatias de frutas como limão ou laranja
  • Deixe seu filho escolher seu próprio copo ou garrafa
  • Seja exemplo, beba água junto com a criança
  • Melão, melancia, laranja, morango são algumas frutas com alto teor de água e que podem contribuir para a ingestão de líquidos
  • Evite refrigerantes e bebidas açucaradas. A água é a melhor escolha para manter as crianças hidratadas ao longo do dia. A água não contém calorias extra e é essencial a vida. 

Fique atento! Estes são alguns sinais que a criança não está bem hidratada:

  • Pausas longas para ir ao banheiro
  • Fraldas secas por muito tempo 
  • Dores de cabeça
  • Falta de concentração
  • Sede excessiva
  • Lábios rachados
  • Boca seca
  • Constipação
  • Letargia
  • Xixi escuro

Leia também: O consumo de guloseimas aumentou? Veja dicas para melhorar a dieta das crianças


Gostou do nosso conteúdo? Assine nossa newsletter bissemanal. É grátis!
Informação e inspiração para criar filhos melhores para o mundo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui