6 alimentos que não devemos dar às crianças – e o que oferecer em troca

Leite fermentado e petit suisse fazem parte da lista proibida; veja opções para substituí-los

8375
6 alimentos que não devemos oferecer às crianças; na imagem, se vê petit suisse, salsicha, refrigerante, macarrão instantâneo, leite fermentado e gelatina colorida
Alimentos com excesso de açúcar, aditivos, conservantes e corantes não devem ser ofertados às crianças

Leia em 5 minutos

Diversos alimentos que fazem parte do cardápio do dia a dia das famílias não são nem um pouco saudáveis. Pelo contrário, são contraindicados para as crianças pelo excesso de açúcar ou pela presença de corantes, conservantes e outros aditivos artificiais perigosos à saúde. Entre eles, gelatina, salsicha, petit suisse (Danoninho), leite fermentado, achocolatado e os conhecidos refrigerantes.

“Sei que as gerações anos 1980 e 1990 foram criadas com acesso a tudo isso, mas hoje colhemos consequências de ter tido hábitos ruins. Nutricionalmente, não tem nada neles que faz falta. As crianças não precisam desses alimentos, precisam, sim, de comida nutritiva e saborosa”, afirma a nutricionista infantil Simone Ferraz. Abaixo, ela explica por que esses alimentos devem ser evitados e dá sugestões de como substituí-los. Confira!

Alimentos contraindicados para os pequenos

1. GELATINA: 70% da composição da gelatina é de açúcar. Ela tem muitos corantes artificiais e nenhum tem valor nutritivo. “Se você não quer oferecer açúcares, aditivos e corantes, não ofereça gelatina”, alerta a nutricionista.

Pode ser substituída por: Gelatina natural, feita com a gelatina sem sabor, incolor, que não tem açúcar nem corante. Ela pode ser mesclada com pedaços de fruta ou suco de fruta. Outra opção são as receitas de gelatina ágar-ágar, que é um tipo de gelatina vegetal extraída de diversos gêneros e espécies de algas marinhas vermelhas, e também pode ser misturada ao suco de fruta. 


LEIA TAMBÉM


2. PETIT SUISSE: O próprio fabricante não recomenda para crianças menores de 4 anos. Contém muito açúcar – acima do recomendando pelas autoridades de saúde – e muitos aditivos que não devem ser consumidor regularmente.

Pode ser substituído por: Danoninho de inhame, cuja receita requer apenas o inhame e uma fruta. Após cozinhar o tubérculo, sem casca, bater o ingrediente no liquidificador junto com a fruta. Conservar na geladeira por até três dia ou guardar em potinhos no congelador para consumir depois.

3. ACHOCOLATADO: Em média, 80% do pote de achocolatado é constituído de açúcar. É um alimento ultraprocessado, que está pronto para o consumo e possui alto teor de açúcar, gordura e sódio. Além disso, tem aditivos químicos, como espessantes, que não são nada saudáveis. A versão é “light” é ainda pior, porque para compensar o açúcar retirado, recebe adoçante em grande quantidade, que tampouco deve ser consumido em excesso.

Pode ser substituído por: Cacau em pó, qu se trata de uma fruta, o cacau, na versão “em pó”, sem adição de açúcar.

4. LEITE FERMENTADO: Contém dois tipos de açúcares, que somam no total 11 gramas de açúcar em um só pontinho. O apelo dessa bebida são os lactobacilos vivos, mas eles só atuam se o produto for mantido nas condições ideias de temperatura – do contrário, os lactobacilos não terão o efeito esperado.

Pode ser substituído por: Iogurte natural, que pode ser feito em casa ou adquirido no supermercado (potinho que vem com dois ingredientes – leite e fermento), e também tem lactobacilos que ajudam no funcionamento do intestino.


LEIA TAMBÉM


5. REFRIGERANTE: Não é alimento. Ingredientes de péssima qualidade. Uma lata tem 6 colheres de chá de açúcar, em média 37 gramas de açúcar. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a ingestão máxima de 25 gramas de açúcar por dia. O consumo excessivo dessa bebida está relacionado ao aparecimento de doenças crônicas como diabetes e obesidade.

Pode ser substituído por: Suco natural, desde que se limite, no máximo, a uma refeição por dia. Ao contrário da fruta inteira, a frutose nos sucos de frutas conta como ‘açúcares livres’, assim como o mel e os açúcares adicionados aos alimentos e, portanto o suco não deve ser consumido em excesso.

6. MACARRÃO INSTANTÂNEO: É um alimento ultraprocessado, frito e cheio de sódio, aditivos (em torno de 15 tipos), corantes e gorduras. A maioria contém glutamato monossódico. Trata-se de um realçador de sabor que pode ser uma substância viciante e causar reações adversas ao organismo. A quantidade de sódio em uma porção equivale a quase 100% da recomendação diária para um adulto.

Pode ser substituído por: Macarrão comum com molho de tomate caseiro. Quem for comprar o molho no supermercado, dar preferência ao molho de tomate pelado, que traz menos sódio e ingredientes adicionados para conservação.


LEIA TAMBÉM


Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a nossa newsletter. É grátis!

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns. Ótimo recomendações. Os companias BIG FOOD simplesmente não tem os interesses dos nossa crianças. Comida processados tem objetivo de adicionar additivos para prolongar vida na prateleira, que incluí muito açúcar, químicas. Grãos processados, com óleos ” vegetais” com Soy, Maize, Safflower, Girassol são altamente tóxico devido a processo de fabricação usando solvents (Hexano) em alta temperatura. Melhor opção é Azeite de Azeitona, Óleo de côco, Azeite de Abacate, até Manteiga ou Banha de porco de origem puro são muito saudável. Como sempre, deve foge do comidas processados.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui