Uso de telas: pais devem insistir em que as crianças passem o máximo de tempo sem, diz Jane Nelsen

Para autora de 'Disciplina Positiva", envolver os filhos nas discussões da casa é importante, mas quando se trata de eletrônicos, os adultos é que devem tomar as decisões

283
Jane Nelsen, autora de
A terapeuta e escritora Jane Nelsen diz que os pais têm de ser gentis e firmes com os filhos
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais

A norte-americana Jane Nelsen é conhecida no mundo inteiro por seu trabalho com a disciplina positiva, abordagem que propõe uma educação parental respeitosa e sem punições. Terapeuta de família, casais e crianças, ela escreveu em 1981 a obra que se tornaria um best-seller – “Disciplina Positiva” – e está traduzida em mais de 70 países. No total, Jane publicou como autora e coautora 18 livros sobre o assunto com foco em crianças de 0 a 3 anos, adolescentes e professores, entre outros públicos. 

Em entrevista à Folha de S. Paulo, a autora disse que o livro “Disciplina Positiva” é baseado na filosofia e em conceitos dos psiquiatras Alfred Adler e Rudolf Dreikurs e pode ser adaptada a todas as culturas e gerações. “Na disciplina positiva não defendemos punição ou permissividade. Em vez disso, provemos ‘ferramentas’ que são encorajadoras para crianças, pais e professores”, afirmou a autora.

Mãe de sete filhos e avó de 22 netos, Jane explica que a proposta da disciplina positiva toma como base o envolvimento das crianças nas decisões das regras da família e também a firmeza dos pais na hora de fazer cumprir o combinado – em especial, quanto ao uso de telas.

A autora também reforça a importância de difundir mais as pesquisas acadêmicas para mostrar o quanto o uso da violência na educação dos filhos pode ser prejudicial. Abaixo, veja os principais trechos da entrevista concedida ao jornal.

LEIA TAMBÉM:

Os 5 critérios da disciplina positiva

Eu resumi a filosofia da disciplina positiva no que chamo de cinco critérios para disciplina positiva: 1) convidar todos a sentirem uma sensação de conexão (pertencimento e significado); 2) ser gentil e firme e ao mesmo tempo (respeitoso e encorajador); 3) ser eficaz para o longo prazo; 4) estimular valores sociais e habilidades para vida e 5) levar as pessoas à descoberta de quanto eles são capazes e de como podem usar seu poder pessoal de forma construtiva.

Como lidar com as tecnologias

Uma das ferramentas da disciplina positiva é “decida o que você vai fazer”. Ensino que, na maioria das vezes, esta é uma das que menos deve ser usada, porque é sempre melhor ter a criança envolvida na solução.

No entanto, quando se trata de telas, os responsáveis decidirem o que será feito é extremamente importante. Os filhos devem ser envolvidos na criação de diretrizes para o uso dos dispositivos, mas, ao final, os pais devem insistir em passar o máximo de tempo possível sem tela.

Por exemplo:
1) nada de telas nos quartos (tenha uma cesta de celulares na cozinha e os deixe lá);
2) nada de telas durante as refeições (cesta de celulares também);
3) tenha planos para tempo livre de tela (outra atividade externa ou interna).

O “decidir o que você fará” inclui a parte de confiscar telefones de crianças que não seguem as diretrizes.

Desafios entre velhas e novas formas de educar

Existem hoje tantas pesquisas em ciência do cérebro e desenvolvimento infantil, nas principais universidades, que provam que punições e recompensas não são eficazes para alcançar os resultados positivos que desejamos para as crianças. O problema é que a maior parte dessas pesquisas é publicada em periódicos acadêmicos que não atingem a maioria dos pais e professores.

Educação permissiva

A permissividade não é saudável para as crianças. As crianças criadas com permissividade desenvolvem a crença “amar significa fazer com que outras pessoas cuidem de mim e me deem o que eu quiser”. Crianças criadas dessa maneira não se sairão bem como adultos.

Gentil e firme às vezes significa: “eu te amo, e a resposta é não”. Pode significar validar os sentimentos da criança: “Sei que você está desapontado por não ter conseguido o que queria”; e então deixe a criança sentir o desapontamento. No processo, a criança aprenderá a resiliência: “Eu posso sobreviver aos altos e baixos da vida”. É por isso que ser gentil e firme ao mesmo tempo é tão importante. Firme nem sempre parece bom, mas sempre pode ser gentil.

Como fugir de posturas rígidas ou permissivas

Temos muitas cartas na manga como ferramentas de disciplina positiva: para pais, professores, relacionamentos, local de trabalho, educadores infantis, treinadores de jovens e até mesmo para crianças. E, de todas as que ensinamos, as reuniões familiares e de classe (e de trabalho e de casais) são as mais valiosas porque fornecem tempo e espaço para as crianças aprenderem e praticarem as valiosas habilidades sociais que serão úteis para elas na vida. Eles se concentram em encontrar soluções que respeitem a todos.

As consequências da pandemia nas relações sociais

Como disse G. Michael Hopf: “Tempos difíceis criam homens fortes. Homens fortes criam bons momentos. Bons tempos criam homens fracos, e homens fracos criam tempos difíceis”. Estamos passando por momentos muito difíceis. Eu realmente acredito que temos a oportunidade de criar filhos fortes para lidar com os tempos difíceis para criar bons momentos.

Futuros livros

Eu adoraria criar um programa para políticos. Não seria algo bom se todos fossem tratados com dignidade e respeito e se todos os políticos se concentrassem em soluções que pudessem funcionar para todos?

Que mensagem gostaria de enviar aos pais e professores brasileiros?

Tenho muitos amigos brasileiros queridos, que adotaram e amaram a filosofia e as ferramentas da disciplina positiva. Também sou inspirada pelos muitos brasileiros que são instrutores certificados de disciplina positiva e estão ministrando aulas sobre ela. Todos nós podemos tornar o mundo um lugar melhor para nós e nossos filhos.

Leia aqui a entrevista completa com Jane Nelsen, na Folha de S. Paulo.

Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui