Elogios em sala de aula podem melhorar a concentração das crianças

406
sala de aula
Foto: Freepik

Leia em 2 minutos

Um estudo realizado pela Universidade Brigham Young, Universidade do Kansas e Universidade Vanderbilt, todas nos Estados Unidos, apontou que elogios de professores na sala de aula podem fazer com que as crianças fiquem mais focadas para aprender. E foi constatado que o aumento do foco dos pequenos foi proporcional à quantidade de elogios: quanto mais os professores elogiavam, mais foco tinham os alunos. O trabalho também mostrou que os elogios fizeram as crianças e os adolescentes se comportarem melhor em sala. 

Os pesquisadores observaram durante três anos um total de 2536 estudantes do sistema de ensino norte-americano em todo o país, com idades aproximadas de 5 a 12 anos ( do pré-escolar à sexta série). As crianças analisadas mostraram de 20% a 30% mais foco em algumas tarefas quando professores elogiaram mais e deram menos broncas. 

Leia também: Professor de educação infantil deve ser altamente qualificado

O estudo foi liderado por Paul Caldarella, professor da Universidade de Brigham Young, e envolveu um time de pesquisadores que viajou por 151 salas de aula em 19 escolas dos estados do Missouri, Tennessee e Utah. 

“Infelizmente, pesquisas anteriores mostraram que os professores tendem a repreender os alunos por problemas de comportamento tanto quanto ou mais do que elogiam alunos por comportamentos apropriados, o que frequentemente pode ter um efeito negativo nas salas de aula e no comportamento dos alunos”, explica Caldarella. “Elogio é uma forma de feedback do professor e os estudantes precisam desse feedback para entender qual comportamento é esperado deles e qual comportamento é valorizado pelos educadores”, diz ele. 

Leia também: Site oferece livros digitais infantis com ilustrações interativas

Os resultados sugerem que o elogio é uma ferramenta poderosa para o professor e que ele inspira alunos a trabalhar mais. Estudos anteriores têm mostrado uma ligação clara entre o tempo gasto por estudantes indo a aulas e fazendo suas tarefas – ou seja, o tempo que ele passa focado em atividades escolares – e o seu sucesso acadêmico, o que pode sugerir que elogios poderiam impulsionar o aprendizado e até melhorar notas. 

No entanto, os pesquisadores destacam que, mesmo com o resultado do estudo, é importante que os professores continuem usando técnicas sólidas e outras estratégias baseadas em evidências para manter a atenção da criança na sala de aula. Para saber mais sobre uma pesquisa, clique aqui.

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a nossa newsletter.

Jornalista formada pela Unesp. Foi trainee do jornal O Estado de S. Paulo e colaboradora em jornalismo da TV Unesp. Na faculdade, atuou como repórter e editora de internacional no site Webjornal Unesp e como repórter do Jornal Comunitário Voz do Nicéia. Também fez parte da Jornal Jr., empresa júnior de comunicação, e teve experiências como redatora e como assessora de comunicação e imprensa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui