Médica faz alerta sobre perda de peso na infância: saiba quando isso pode indicar alguma doença

Diabetes e hipertireoidismo estão entre as causas que podem fazer a criança emagrecer

1599
Pés de criança em cima de uma balança
Ainda que a criança aparente estar mais magra, não é esperado que perca peso na balança, explica a médica
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais

Não é comum que a criança perca peso na infância. “Como a criança está sempre crescendo, o normal é ela ganhar peso, e não perder”, alerta a endocrinologista Lorena Lima Amato. Ela diz que há exceções, como uma virose ou infecção, quando a criança perde o apetite e come mal durante alguns dias, podendo portanto emagrecer. Mas se não existe doença aguda aparente e a criança emagrece, a orientação é procurar o médico para investigar o motivo da perda de peso.

Segundo Lorena, um dos sinais do diabetes, por exemplo, é a criança emagrecer mesmo apresentando muito apetite e, muitas vezes, comendo acima do normal. Algumas doenças tireoidianas também apresentam a mesma característica.

Algumas das causas da diminuição de peso na infância podem ser:

  • Hipertireoidismo
  • Diabetes
  • Causas psicológicas como anorexia ou depressão

LEIA TAMBÉM:

A perda de peso na infância geralmente indica algum problema de saúde. Por isso a visita anual ao pediatra é muito importante. Uma maneira de verificar a perda de peso é fazer uma comparação do peso atual com aquele que foi registrado anteriormente.

“Tem um mito que se refere ao estirão, ou seja, quando a criança está entrando na adolescência e cresce rápido e dizem que, com isso, a perda de peso é normal. Isso não é verdade. Com o crescimento, a criança pode parecer visivelmente mais magra, mas não é normal a diminuição de peso na balança”, alerta Lorena.

De acordo com a endocrinologista, com o aumento hormonal de testosterona nos meninos e estrogênio e progesterona nas meninas, há um aumento natural de massa muscular, gordura subcutânea, retenção hídrica, aumento de mamas e de quadril, por exemplo.

“Além disso, a própria estatura aumenta, não é mesmo? Tudo isso acaba levando a um ganho de peso, embora pelo fato de a criança estar mais alta, parecer o contrário. Caso a balança indique realmente uma queda significativa no peso, o melhor a se fazer é marcar uma consulta com o médico para uma correta avaliação”, orienta a especialista.

Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News, sempre no último sábado do mês, no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui