Médico indica cuidados que gestantes e bebês devem ter no inverno

Renato de Oliveira, ginecologista e obstetra, orienta como gestantes e bebês podem se proteger de doenças típicas da estação mais fria do ano

Imagem ilustra matéria sobre cuidados que gestantes e bebês devem ter no inverno.
Neste período do ano, o recomendado é que gestantes e bebês tenham ainda mais cuidado

Leia em 2 minutos

No inverno, com o tempo mais frio e seco que predomina em várias partes do Brasil, é comum que as pessoas acabem contraindo doenças comuns da estação, como gripes ou resfriados. Também pode haver o agravamento de doenças respiratórias como asma, bronquite e pneumonia. Por isso, a atenção com a saúde deve ser ainda maior e é preciso tomar mais cuidados, principalmente quando o assunto são grupos mais vulneráveis, como as gestantes e os bebês: no inverno, pode haver problemas como o ressecamento da pele dos pequenos e o risco de pré-eclâmpsia nas grávidas, por exemplo. 

Leia também – É preciso aprender a conviver com a diversidade de ideias e opiniões

O ginecologista e obstetra Renato de Oliveira, da Criogênesis, dá dicas de como gestantes e bebês podem se prevenir durante o período. Segundo o médico, o inverno é uma estação “bem mais agradável” para as grávidas. “Especialmente as que estão em reta final de gestação, uma vez que auxilia na redução dos inchaços, maior facilidade na hora de dormir, entre outros benefícios”, afirma. Mesmo assim, ainda é necessário se cuidar. Renato lembra que os cuidados que são importantes para combater a pandemia do novo coronavírus valem também para evitar outros vírus que comumente causam doenças no inverno, tanto para os bebês como para as gestantes, sendo eles: manter a vacinação em dia, lavar as mãos regularmente, evitar aglomerações e abrir portas e janelas para manter ambientes ventilados. 

A atenção com a pressão arterial das grávidas também é fundamental. De acordo com Renato, os vasos sanguíneos se comprimem para que o corpo se mantenha sempre aquecido, aumentando o risco de pré-eclâmpsia, doença que pode levar a complicações na saúde da gestante e do bebê que ela carrega. O especialista ainda destaca o fato de que antigripais são totalmente contraindicados para as grávidas. “Em casos de mal-estar, o mais recomendado é que a gestante se dirija a unidade de saúde mais próxima, para que seja feita uma avaliação e posteriormente a indicação do melhor tratamento”, orienta Renato.

Leia também – Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completa 30 anos nesta segunda-feira

Já em relação aos cuidados com os bebês, Renato chama a atenção para os banhos, que devem ser rápidos e com a água em torno de 37°C para evitar um choque térmico quando a criança entrar na banheira. Retirar todos os resíduos de sabão também é necessário para prevenir o ressecamento da pele. Colocar roupas quentes, como bodies de malha macia seguido por camadas, como um macacão de plush, um casaco de lã ou uma manta leve, também são algumas sugestões. Mas é importante tomar cuidado para não os aquecer demais. Se a criança ficar vermelha ou transpirar, é preciso retirar algumas peças e medir sua temperatura após 30 minutos. 

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a nossa newsletter. É grátis! 

Heloisa Scognamiglio
Jornalista formada pela Unesp. Foi trainee do jornal O Estado de S. Paulo e colaboradora em jornalismo da TV Unesp. Na faculdade, atuou como repórter e editora de internacional no site Webjornal Unesp e como repórter do Jornal Comunitário Voz do Nicéia. Também fez parte da Jornal Jr., empresa júnior de comunicação, e teve experiências como redatora e como assessora de comunicação e imprensa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui