Os desafios de escovar bem os dentes das crianças

Odontopediatra do Conselho Regional de Odontologia dá dicas para que os pais possam realizar a escovação de forma correta e estimular bons hábitos de higiene bucal

Os desafios de escovar bem os dentes das crianças; menina escova os dentes da frente com escova verde
A escovação adequada previne cáries e doenças como a gengivite

Leia em 4 minutos

Fazer com que as crianças escovem os dentes é para muitas famílias um desafio e tanto. Ora a criança não quer fazer a higiene da boca, ora ela faz bem rápido, de maneira incorreta, comprometendo a limpeza. Até que uma criança aprenda a escovar os dentes bem, cabe aos pais ou responsáveis assumir essa função. E a tarefa, que parece simples, muitas vezes é cercada de dúvidas e desafios. Tendo em vista essa dificuldade encontrada por alguns pais, de realizar de forma correta a higiene bucal dos filhos pequenos – e assim prevenir cáries e doenças periodontais como a gengivite –, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) traz algumas dicas e orientações. 

“O primeiro passo é os pais darem a devida importância ao processo de escovação, lembrando que isso irá impactar futuramente na saúde bucal de seus filhos”, diz a odontopediatra Claudia Cinelli, que integra a Câmara Técnica de Odontopediatria do CROSP.

A escova de dente

A higiene bucal envolve o uso de alguns itens como escova, creme e fio dental. De acordo com Claudia, há diferentes tipos de escova e elas variam conforme a faixa etária. O odontopediatra poderá orientar os pais quanto à opção mais indicada. “Na hora de escolher uma escova no mercado ou na farmácia, o ideal é buscar uma com cabo reto, cerdas macias e cabeça adequada ao tamanho da boca da criança”, indica a especialista.

As escovas acessórias também são importantes, especialmente para a prevenção da cárie. Um exemplo é a escova conhecida por unitufo. Ela possui uma cabeça bem pequena que facilita a limpeza dos molares, como explica Claudia.“Uma criança por volta dos 6 anos começa a ter a erupção dos primeiros molares permanentes, que nascem atrás do último dente de leite. Nessa fase os pais podem iniciar o uso da escova unitufo”.


Leia também: Criança com dente no céu da boca: saiba qual a causa e como tratar


Creme dental

Quanto ao creme dental, os pais devem ficar atentos à concentração de flúor existente nos produtos. “O ideal é utilizar um creme dental que contenha 1000 ppm de flúor para prevenir a cárie”, orienta a especialista. Os flavorizantes, ingredientes que conferem um sabor especial ao creme dental , podem ser uma motivação a mais para as crianças escovarem os dentes. Isso dependerá da aceitação de cada uma.

Quantidade de pasta segundo a idade

É importante lembrar que a quantidade de creme dental varia de acordo com a idade, iniciando com o equivalente a um grão de arroz, até 1 grão de ervilha em crianças maiores de 4 anos. O creme dental não deve ser ingerido pelos pequenos, apesar do gosto agradável. Já os cremes dentais de adulto, que contêm uma quantidade maior de flúor, devem ser evitados.

Fio dental

O fio dental é outro item indispensável para uma boa higiene oral, pois há locais entre um dente e outro que a escova não alcança. Mesmo no caso de crianças mais novas, em que os dentes de leite são mais afastados, o uso do fio dental é recomendado. “É importante que os pais estimulem as crianças e ajudem a criar o hábito do uso do fio dental desde cedo”, afirma a cirurgiã-dentista.

Muitos pais que já passaram por isso sabem que o uso do fio dental nas crianças nem sempre é fácil e às vezes eles encontram resistência por parte dos pequenos. Nesses casos, a recomendação de Claudia é que os pais tentem tornar esse momento mais atrativo e envolvente. “Dá para pedir, por exemplo, que a criança experimente passar o fio dental na boca do pai ou da mãe”. 


Leia também: Você observa a quantidade de pasta de dente que seu filho usa?


Tempo de escovação

O tempo ideal de escovação é muito relativo, pois depende da dinâmica adotada com a criança. A odontopediatra esclarece que é preciso que os pais dediquem tempo suficiente para escovar toda a superfície do dente e fazer o uso do fio dental. Estudos indicam que a frequência mínima de escovação recomendada é de duas vezes ao dia. No entanto, esse número geralmente não garante uma boa limpeza. Por isso, recomenda-se escovar os dentes das crianças após as refeições e, principalmente, antes de dormir. “Esta última escovação à noite é a mais importante”, afirma Claudia.

Recursos lúdicos

Manter a rotina e a motivação são essenciais para que a criança crie o hábito de escovar os dentes e sinta-se confortável com isso. “A partir do momento que os pais entendem a importância desse processo de escovação, um mundo de fantasia se abre. O envolvimento familiar é fundamental para tornar a escovação uma hora gostosa. Isso pode ser feito por meio de brincadeiras, leituras, música ou outros recursos lúdicos”, diz.  

Autonomia na higiene bucal

Cada criança tem uma fase de maturação emocional e de motricidade nas mãos. “Entre 8 e 10 anos é uma idade considerada razoável para uma criança adquirir a habilidade e a responsabilidade de escovar os próprios dentes. Mas a supervisão dos pais deve ser mantida até que a criança consiga de fato fazer os movimentos de forma correta, passar o fio dental e realizar uma higiene adequada”, explica a integrante do CROSP.

Além da escovação e do uso do fio-dental, a recomendação do Ministério da Saúde para a manutenção da saúde bucal é a visita regular ao cirurgião-dentista em todas as fases da vida. “O ideal é criarmos uma parceria com os pais para que possamos ter crianças sem cárie e livres de doença periodontal”, conclui Claudia.


Leia também: Dicas para garantir que as crianças escovem bem os dentes


Gostou do nosso conteúdo? Receba a Canguru News no seu e-mail. É grátis!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui