Coronavírus: a gestante ou lactante pode transmitir a doença ao bebê?

0
coronavírus grávidas

O caso recente de um recém-nascido que testou positivo para o coronavírus, na Inglaterra, deixou muitas grávidas em alerta quanto à possibilidade de transmissão vertical da doença – ou seja, da mãe para o seu bebê ainda no útero. Gestantes podem transmitir o Covid-19 para o filho? Especialistas consultados pela Canguru News ressaltam que não foi comprovado, pelo menos até aqui, o contágio durante a gestação – a criança pode ter sida infectada após o nascimento. 

Um estudo feito na China com seis gestantes havia afastado o risco de transmissão durante a gravidez. E essa é a informação que segue valendo, tranquiliza o médico sanitarista da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) de Brasília, Cláudio Maierovitch. “Por enquanto, não está caracterizado esse risco, é um risco teórico, não há nenhum caso efetivamente dessa transmissão”, afirma o especialista. 

Leia também: Conheça alimentos que fortalecem o sistema imunológico

Se prevenir e tomar os cuidados necessários para não contrair o vírus é o mais prudente no momento, destaca Talita Rizzini, pediatra do Hospital Leforte, em São Paulo. Abaixo, os médicos esclarecem as principais dúvidas sobre os cuidados que as gestantes devem tomar devido ao coronavírus, as possibilidades de parto, como agir ao contrair a doença e após o nascimento do bebê na fase de amamentação.

A grávida que estiver com coronavírus pode transmitir a doença ao recém-nascido?
De acordo com os estudos existentes até o momento, não. “Por enquanto, não está caracterizado esse risco, É um risco teórico, não há nenhum caso efetivo dessa forma de transmissão”, afirma Cláudio Maierovitch, médico sanitarista da Fiocruz. Estudo feito com 38 mulheres tiveram testes negativos em suas placentas e líquido amniótico. “No entanto, ainda são números pequenos para afirmar cientificamente. O melhor a se fazer é evitar o contato com o vírus”, ressalta a pediatra Talita Rizzini, do Hospital Leforte.

Há algo que a gestante com a doença possa fazer para evitar essa transmissão vertical?
O que ela deve fazer é se cuidar para não se infectar, independentemente da possibilidade de transmissão vertical. Ela, como todas as outras pessoas, tem que tomar todos os cuidados de prevenção, entre os quais, manter distância de pessoas doentes, ao nao ser que seja inviável, e neste caso, adotar todas as precauções, como uso de máscara facial, óculos de proteção e cuidados básicos como higienização das mães e do ambiente.

A gestante com coronavírus pode ter parto normal?
Pode sim. O parto pode ser conduzido de forma habitual, sendo de preferência, normal, orienta Maierovitch. E a mãe deve tomar cuidados em seguida quanto à transmissão direta dela para o bebê pela via respiratória. Por isso, é importante manter a lavagem de mãos frequente antes de pegar no bebê ou manipular qualquer objeto que seja utilizado com o recém-nascido. 

Leia também: Youtube faz campanha de conscientização sobre importância de lavar as mãos

A mãe que tiver coronavírus pode amamentar o filho?
Pode sim, e deve. Até o momento, não há documentação de transmissão vertical durante a gestação e nem no período neonatal, pela amamentação. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) e outras agências de saúde mundiais se posicionam a favor do aleitamento materno nessa situação. 

Que cuidados a mãe com Covid-19 deve tomar durante a amamentação? A orientação é que a mãe lave as mãos antes de amamentar a criança, lave também as mamas, e use máscara facial para minimizar a exposição viral ao bebê. Caso ela utilize bomba de sucção, deve higienizar as mãos antes de manipular a bomba, assim como o objeto onde o leite será armazenado. 

Se a mãe tem coronavírus, beijar o bebê, nem pensar, né?
Infelizmente, não dá para beijar o bebê agora, para o bem dele próprio. “A mãe não deve beijar o bebê nem aproximar o seu rosto ao dele, usando sempre máscara cirúrgica quando em contato próximo”, afirma o médico sanitarista.

Se a mãe está infectada e em isolamento, deve ser afastada do recém-nascido?
Não. A recomendação é de alojamento conjunto, mas sempre usando máscara e tomando os cuidados de contato.

Leia também: Veja como falar de dinheiro (e contenção de gastos com as crianças)

Quais são os riscos de um bebê contrair o coronavírus?
*O maior estudo publicado sobre crianças reporta sintomas leves a moderados sem grandes complicações, mas não há ainda pesquisas específicas sobre recém-nascidos, explica a pediatra Talita Rizzini. Na China, apenas 1% dos pacientes infectados tinha até 10 anos. “O que se sabe até agora é que o risco geral para crianças parece ser menor. E pelo que se viu, não há chance maior para o bebê do que com outras infecções respiratórias, inclusive, nesses caso é mais importante a amamentação para que transfira anticorpos também por essas vias”, ressalta Maierovitch. 

Para evitar o coronavírus, as visitas durante a gravidez e após o parto devem ser evitadas?
Sim. Nesta fase de contenção social, que as saídas de casa se limitam praticamente a compra de alimentos e remédios, se necessários, as visitas não devem ser realizadas.

Leia nota oficial da SBP sobre aleitamento materno. Saiba mais sobre coronavírus na nossa cobertura especial.

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a nossa newsletter.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui