Como fazer um planejamento financeiro para a universidade dos filhos

Economista explica como funciona o Educa+, título do Tesouro Nacional que serve de renda complementar para custear estudos no ensino superior

33
Jovem universitário e colegas ao fundo; planejamento financeiro dos pais permite tranquilidade para os estudos dos filhos no futuro
É importante se organizar financeiramente para o futuro das crianças, ressalta Carlos Eduardo Costa
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais

Entre as diversas preocupações que os pais têm com o crescimento dos seus filhos, uma se destaca: garantir uma boa educação que possa ajudar os filhos em sua caminhada profissional. E pela competitividade do mercado de trabalho, não basta garantir acesso a um ensino de qualidade até o ensino médio. É preciso ir além! Uma boa faculdade e depois cursos de especialização. Mas tudo isso tem um custo. As mensalidades das boas faculdades e MBAs são altas. Como se preparar para que a busca de uma educação de qualidade não se transforme em um pesadelo para o orçamento familiar? A resposta é disciplina e planejamento.  

Vou trazer um exemplo da minha família. João Pedro, meu filho mais novo, tem sete anos e está cursando o 2º ano do ensino fundamental. Ou seja, faltam 11 anos para ele concluir o ensino médio e entrar em uma faculdade. Tenho um bom tempo para me planejar e ajudá-lo nessa trajetória, caso seja um caminho escolhido por ele. E como fazer esse planejamento financeiro pensando no futuro dos filhos? O primeiro passo é ter uma ideia de quanto custará a realização desse sonho. Imaginando um curso superior de 5 anos em uma instituição privada, com uma mensalidade de R$ 3.500,00, o montante será de R$ 210.000,00. Valor alto, que no primeiro momento pode parecer fora de alcance. Mas é bom lembrar que eu terei 11 anos para essa missão. Serão 132 meses. Em uma conta inicial seria então necessário juntar cerca de R$ 1.590,00 a cada mês. Já está melhor! E pode melhorar ainda mais, pois ao longo do tempo estarei investindo esse dinheiro e poderei contar com os rendimentos que dará. Escolhendo um ativo que me garanta uma rentabilidade real mensal (acima da inflação) de 0,4% ao mês, o valor cai para R$ 1.210,00.  

LEIA TAMBÉM:

E onde posso achar esse investimento? Ele já existe e poucas pessoas têm conhecimento dele. Desde agosto de 2023, o Tesouro Direto oferece o Educa +. O título lançado pela Secretaria do Tesouro Nacional em parceria com a B3 tem como objetivo auxiliar as pessoas de todas as idades a conquistar uma renda complementar para custear estudos, sejam eles de ensino superior, especialização ou outros. O investidor poderá escolher os títulos disponíveis para venda na plataforma do Tesouro Direto ou de sua corretora de preferência. São oferecidos diferentes títulos que permitem ir acumulando recursos até a data de vencimento estipulada. Após o vencimento, o investidor receberá fluxos mensais recorrentes por cinco anos, a partir do dia 15 de janeiro do ano escolhido. Incialmente foram disponibilizados 16 títulos diferentes, sendo o primeiro deles com conversão em 2026 e com uma opção para cada ano subsequente. Os títulos do Tesouro Educa + garantem proteção aos efeitos da inflação, pois são corrigidos pelo IPCA, além de uma taxa de juros real, dando mais segurança para o investidor planejar o futuro.  

Os investimentos possuem carência de 60 dias e, após esse período, é possível vender os títulos ao preço de mercado. E isso pode significar um ganho maior no período ou mesmo uma perda. Os títulos levados até o vencimento terão como benefício extra a isenção da taxa de custódia na B3. A venda antecipada no prazo entre 0 e 7 anos do vencimento terá incidência de taxa sobre o valor vendido de 0,50% ao ano. Se o prazo for de 7 a 14 anos antes do vencimento, a taxa será de 0,20% ao ano. E acima de 14 anos terá taxa sobre o valor vendido de 0,10% ao ano. O vencimento do título só ocorre após pagamento dos 60 fluxos mensais de pagamento.  

O grande benefício do Tesouro Educa + é auxiliar no planejamento da realização de um sonho ligado à educação. Mas alguns cuidados são importantes. O primeiro deles é que o valor mensal a ser recebido dependerá do valor investido ao longo do tempo. É importante então calcular qual valor precisa ser economizado para gerar o valor necessário mensalmente como fizemos no exemplo da minha família. E é preciso ter disciplina para guardar o valor necessário todos os meses no prazo definido. Outro ponto a ser destacado é que como não há vínculo com qualquer instituição de ensino, não há garantia de manutenção dos valores das mensalidades. É preciso então sempre acompanhar as mensalidades nas graduações e caso haja uma variação maior que a inflação, fazer os ajustes necessários no planejamento.  

*Este texto é de responsabilidade do colunista e não reflete, necessariamente, a opinião da Canguru News.

Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui