4 livros infantis que falam sobre mães

Os escritores Leo Cunha e Tino Freitas indicam títulos que retratam a maternidade, a figura materna e sua relação com os filhos em diferentes contextos

4 livros infantis que falam das mães em diferentes contextos; capa do livro

Leia em 3 minutos

Muitos livros infantis servem de apoio aos pais para falar de temas importantes com os filhos, como os medos, as angústias, a hora de dormir, a chegada de um irmão e por aí vai. As mamães também são retratadas em diversas obras, que podem render leituras divertidas e afetivas com as crianças. Neste mês das mães, pedimos aos colunistas da Canguru News, os escritores Leo Cunha e Tino Freitas, que indicassem títulos que retratam a maternidade, a figura materna e sua relação com os filhos em diferentes contextos. Confira a seguir.

Tino Freitas escolheu dois livros sobre o nascimento da maternidade. “Um sobre o parto, cuja maternidade se amplifica no corpo; outro, sobre uma maternidade que nasce da adoção de uma criança. São essas minhas dicas para esse dia das mães”, afirma o escritor cearense. E ele complementa: “há quem diga que uma mãe nasce junto com a criança, no parto. E o livro LAGO, escrito por Anna Luíza Guimarães e ilustrado por Keila Knobel, de 2019, nos conta sobre esse momento. O texto é preciso e belo. O projeto gráfico, agrega sentido ao livro, pois, assim como o bebê cresce no ventre da mãe, o livro, pequenininho quando fechado, se agiganta nas mãos do leitor a cada desdobrar das páginas. Até que o fantástico acontece. A ilustração, aquarelada, se revela aos poucos. Sua leitura é uma experiência inesquecível”, comenta Tino. Ele ressalta que por ser edição do autor, o livro está à venda no perfil @biblioteca_amarela no Instagram”.

“Mamãe, fecha os olhos e deixa que eu te conte um conto”. Assim começa FICA COMIGO, livro escrito por Patrícia de Arias, com ilustrações de Cris Eich, de 2014, publicado pela editora Rovelle, à venda nas livrarias virtuais e no site da editora. “Num texto absolutamente emocionante a menina revela como era o mundo da mãe, antes da maternidade. E confessa que já a esperava, embora a mãe não soubesse. As ilustrações, aquareladas, andam lado a lado com a beleza do texto, ofertando mais profundidade e aconchego à leitura. Uma história sobre quão bonita pode ser a maternidade também quando os filhos são adotados”, comenta Tino, autor de diversos livros, entre os quais, “Com que Roupa Irei para a Festa do Rei”, um dos escolhidos do projeto “Leia para uma Criança”, do Itaú Social, em 2020.

SE AS COISAS FOSSEM MÃES, de Sylvia Orthof, com ilustrações de Ana Raquel, publicado em 1984, trata de forma simples e divertida o conceito de mãe, levando os leitores a imaginar mães de outros universos: os objetos que nos cercam no cotidiano. “Como seria se a Lua fosse mãe? E se a cadeira fosse mãe, quem seriam seus filhinhos?”, pergunta a autora em trecho do livro. “O livro trata com afeto e lirismo a relação entre mães e filhos, personificando vários objetos do nosso dia-a-dia”, destaca Leo Cunha.

MAMÃE TROUXE UM LOBO PARA CASA, de Rosa Amanda Strausz,com ilustrações de Laurent Cardon, é de 1995. O livro destaca o comportamento dos filhos quando seus pais apresentam à família seus novos companheiros e foi feito de forma que cada história deve ser lida em uma posição diferente (de cabeça para baixo) em relação à outra. “É a divertida história de uma mãe separada, que traz o novo namorado para conhecer os filhos”, comenta Leo, que já escreveu mais de 60 livros, entre os quais “Infinitos”, lançado em março deste ano. 


Leia também: Para ler com as crianças: Para onde vão os fios da memória? (duas obras que resgatam lembranças de família)


Gostou do nosso conteúdo? Receba a Canguru News no seu e-mail. É grátis!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui