Você já deu risadas com os seus filhos hoje? 

Psicóloga explica a importância do bom humor na convivência familiar

22
Família com bom humor usa bigodes falsos para brincar
Cultivar o bom humor em família favorece o desenvolvimento saudável das crianças
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais

Por Helen Mavichian* – O bom humor na convivência familiar é crucial para o desenvolvimento saudável das crianças. A habilidade de dar risadas, viver a vida com leveza e manter o entusiasmo no dia a dia é um grande ensinamento que podemos passar aos filhos. Quando os pais e demais membros da família cultivam uma atmosfera alegre e positiva, as crianças aprendem a lidar melhor com as emoções, a resolver problemas de forma mais construtiva e a criar vínculos afetivos mais fortes. Esse ambiente familiar acolhedor e descontraído permite que as crianças se sintam seguras para expressar suas emoções, compartilhar suas preocupações e buscar apoio nos seus entes queridos. 

Em um contexto clínico de psicologia infantil, é comum observar que crianças que crescem em ambientes familiares com bom humor tendem a apresentar maior autoestima, melhores habilidades sociais e uma visão mais otimista da vida. Isso se deve, em parte, ao fato de que o bom humor favorece a liberação de neurotransmissores como a serotonina e a dopamina, que estão diretamente relacionados ao bem-estar e à felicidade. Essas crianças tendem a desenvolver uma maior capacidade de resiliência, sendo capazes de enfrentar desafios e adversidades com mais determinação e positividade. 

LEIA TAMBÉM:

Por exemplo, em consultas com psicólogos infantis, é frequente ouvir crianças relatando que se sentem mais alegres e confiantes quando a família se diverte junta, como ao assistir a um filme engraçado ou brincar de jogos. Elas descrevem esses momentos como uma “válvula de escape” da pressão e do estresse do dia a dia, e afirmam que se sentem mais fortalecidas para enfrentar desafios após essas experiências prazerosas. Essa percepção demonstra o quanto o bom humor é valorizado pelas crianças e seu impacto é benéfico no desenvolvimento emocional e social. 

Entre as formas de trabalhar o bom humor na convivência familiar estão práticas como celebrar pequenas conquistas, compartilhar momentos de riso, praticar o elogio e o incentivo, e demonstrar afeto e carinho, além de promover brincadeiras e jogos.  

Cultivar o bom humor não apenas fortalece os laços familiares, mas também prepara as crianças para serem adultos mais felizes, equilibrados e capazes de lidar com as pressões do mundo moderno. 

*Helen Mavichian é psicoterapeuta especializada em crianças e adolescentes e mestre em Distúrbios do Desenvolvimento pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. 

*Este texto é de responsabilidade do colunista e não reflete, necessariamente, a opinião da Canguru News.

Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News, sempre no último sábado do mês, no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui