Máscaras PFF2 passam a ser fabricadas em tamanho infantil

Com a volta às aulas presenciais, muitos pais têm procurado esse modelo de máscara, mas é preciso ficar atento ao certificado de segurança, destaca professora de pediatria da Unicamp

464
Máscaras PFF2 passam a ser fabricadas em tamanho infantil; máscara infantil PFF2 nas cores rosa e azul
Máscaras PFF2 infantis oferecem maior capacidade filtrante e de vedação

Leia em 4 minutos

Com a reabertura das escolas no segundo semestre, em grande parte do país, muitas instituições têm solicitado a máscara infantil PFF2 ou cirúrgica para os alunos que passarão a frequentar as aulas presenciais. A orientação da Sociedade Brasileira de Pediatria é que crianças a partir de dois anos de idade usem o equipamento de proteção.

Até pouco tempo atrás, não existiam máscaras infantis PFF2, mas a recomendação de especialistas era que, se necessário, esse modelo poderia ser usado pelas crianças em tamanhos menores de adulto, desde que bem ajustado ao rosto. Recentemente, porém, a Ekomascaras, fabricante de PFF2 adulta, começou a produzir uma PFF2 infantil, em diversas cores, sendo indicada para crianças a partir de 3 anos de idade. Segundo o site “PFF para Todos”, a versão infantil da PFF2 da Ekomascaras foi certificada com o “Tamanho P”, recebendo certificado de aprovação (CA), número 46.033, junto ao Ministério do Trabalho.

“No início da pandemia, por falta de equipamentos de proteção individual (EPI), foi recomendado que as crianças usassem máscaras de pano. Agora, com a disponibilidade das máscaras PFF/N95 é válido oferecê-las às crianças e aos adolescentes. Na maioria das vezes são até mais confortáveis e se adaptam melhor ao rosto”, avalia Adyleia Contrera Tora, professora doutora de pediatria com ênfase em pneumologia pediátrica, da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Ela ressalta, no entanto, a importância do equipamento apresentar certificado que comprove os padrões de segurança de sua confecção.

Máscaras infantis estampadas, no modelo PFF2, são encontradas em diversos sites de venda na internet, contudo, nas informações técnicas não há referência a certificado ou selo da Anvisa. Nos comentários de avaliação da máscara, pais avisam que o produto não possui certificado da Anvisa e que, na embalagem, é informado que o mesmo não pode ser usado em ambiente hospitalar. Muitos pais também comentaram que essas máscaras são indicadas para crianças menores, de até 4 anos, embora isso dependa do tamanho de cada um. “Sem o certificado da Anvisa não podemos ter certeza se a proteção realmente é a que se espera de uma PFF2”, destaca a professora de pediatria.

A máscara PFF2, sigla que significa “peça facial filtrante”, é semelhante à N95, produzida nos Estados Unidos, e ambas oferecem maior capacidade filtrante e de vedação, sendo indicadas para uso em locais fechados e ou com maior risco de transmissão da Covid-19.


LEIA TAMBÉM


Máscaras de tecido + cirúrgica

Nos casos em que a PFF2 não fique adequada no rosto da criança, a indicação é que ela use máscara cirúrgica infantil, comercializada em tamanhos menores e que permite uma maior filtragem, e uma máscara de tecido por cima, que garante uma maior vedação. Para crianças que reclamam do uso de duas máscaras juntas, o pediatra Flávio Melo, de João Pessoa (PB), fez um vídeo em que mostra como colocar parte da máscara cirúrgica dentro da de tecido. Veja aqui.

Lembrando que as máscaras cirúrgicas devem ser feitas em TNT (tecido não-tecido), possuir três camadas e ter clipe para o nariz. Já as máscaras de pano devem ter um bom ajuste ao rosto para evitar vazamento de ar pelas laterais.

Especialistas ressaltam que o principal é que a máscara “vista” bem na criança. “A melhor máscara é aquela que está bem ajustada ao rosto e que a criança se sente confortável para fazer suas atividades”, diz a médica Alessandra Pala, pediatra e infectologista do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), em reportagem para a Canguru News.  

O teste da vela

Teste divulgados na internet sobre tentar assoprar uma vela, vestindo a máscara, ou se a luz passa com facilidade fazem algum sentido para máscaras de pano, mas não para máscaras cirúrgicas ou respiradores PFF, informa o site “PFF para Todos”.

Links úteis:

Site PFF para Todos – Dicas sobre máscaras para crianças

Instagram “Qual máscara” – máscaras mais adequadas para as crianças

Instagram pediatra Flávio Melo – como colocar máscara cirúrgica dentro da máscara de tecido, para aumentar a filtragem


LEIA TAMBÉM


Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui