Grávidas desenvolvem habilidades de relacionamento e outras como a criatividade, diz estudo

0
pesquisa sobre gravidez

Uma pesquisa sobre gravidez realizada pelo Royal Holloway, da Universidade de Londres, mostra que mulheres grávidas têm suas atividades neurais do lado direito do cérebro aumentadas. Essa parte do órgão é justamente a responsável pelas capacidades cognitivas ligadas à criatividade, relacionamento interpessoal e controle das emoções. 

O método utilizado no estudo foi a comparação entre as atividades neurológicas de mulheres grávidas e de novas mães, que tinham dado à luz pouco tempo antes. Ao mostrar imagens de rostos para as participantes, os pesquisadores concluíram que as grávidas reagiam com mais atividade do lado direito do cérebro do que as mulheres que já tinham tido seus bebês. Ou seja, as grávidas eram mais sensíveis às expressões faciais.

Leia também: Gravidez tardia: a história de uma mãe aos 53 anos

Segundo a Professora Victoria Bourne, do Departamento de Psicologia do Royal Holloway, a descoberta indica uma preparação do corpo da mulher para receber o seu recém-nascido e se conectar com ele mais facilmente. “Os resultados sugerem que, durante a gravidez, há mudanças em como o cérebro processa emoções faciais que garantem que as mães estejam neurologicamente preparadas para criarem um vínculo com os seus bebês já no nascimento”, explica ela. 

Bourne diz que estudos anteriores já tinham demonstrado que grávidas têm maior sensibilidade a expressões faciais. Mas ela ressalta a importância da nova pesquisa sobre gravidez. “Descobrir os processos neuropsicológicos que sustentam as mudanças [no organismos das grávidas] é um passo chave para entender como elas podem influenciar a formação do vínculo de uma mãe com seu bebê”, afirma. Você pode saber mais sobre a pesquisa clicando aqui.

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a nossa newsletter.

Heloisa Scognamiglio
Jornalista formada pela Unesp. Foi trainee do jornal O Estado de S. Paulo e colaboradora em jornalismo da TV Unesp. Na faculdade, atuou como repórter e editora de internacional no site Webjornal Unesp e como repórter do Jornal Comunitário Voz do Nicéia. Também fez parte da Jornal Jr., empresa júnior de comunicação, e teve experiências como redatora e como assessora de comunicação e imprensa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui