10 livros infantis que marcaram as últimas décadas

3578

Aqui na Canguru News incentivamos o hábito da leitura desde a infância, relembrando os livros que marcaram as últimas dez décadas. Com a ajuda da Leiturinha, clube de assinatura de livros infantis, reunimos os clássicos que encantaram gerações ao longo dos anos.

Preparados para voltar no tempo? Boa viagem!

Década 1920: A Menina do Narizinho Arrebitado – Monteiro Lobato

Lançado em 1920, este é o primeiro clássico infantil do autor Monteiro Lobato. Esta obra deu início a uma série de personagens eternizados no Sítio do Picapau Amarelo.

Década 1930: Aventuras do Avião Vermelho – Érico Veríssimo.

Lançado em 1936, este clássico conta a história de Fernando e seu pai. Com um aviãozinho vermelho, a imaginação do leitor é transportada por uma grande aventura.


Década 1940:
O Pequeno Príncipe – Antoine de Saint-Exupéry

Lançada em 1943, essa é uma sensível história que se passa num planeta muito, muito distante. O escritor francês Antoine de Saint-Exupéry criou este clássico há 70 anos, mas transcende gerações e gostos literários.

   

Década 1950: As crônicas de Nárnia – de C.S. Lewis.

Lançada entre 1949 e 1954, esta é uma série de fantasia criada pelo autor irlandês C. S. Lewis. Nesta aventura, os animais falam, os objetos têm vida e as crianças são inseridas em batalhas entre o bem e o mal.

Capa do livro Flicts, de Ziraldo, que remete a arco-íris. O livro está entre os 10 clássicos da literatura infantil que marcaram época, nas últimas dez décadas
10 clássicos da literatura infantil que marcaram época, nas últimas dez décadas

Década 1960: Flicts – Ziraldo.

Lançado em 1969, o clássico de Ziraldo conta uma história emocionante que permite refletir sobre respeito, diferença e aceitação.

Capa do livro O Escaravelho do Diabo, de Lúcia Machado de Almeida,, mostra um escaravelho vermelho. O livro está entre os 10 clássicos da literatura infantil que marcaram época, nas últimas dez décadas
10 clássicos da literatura infantil que marcaram época, nas últimas dez décadas

Década 1970: O Escaravelho do Diabo – Lucia Machado de Almeida.

Lançado em 1974, este é um clássico juvenil de mistério e muito suspense. Sua primeira publicação aconteceu em 1953, na revista O Cruzeiro. Em 1974, O Escaravelho do Diabo alcançou maior sucesso ao ser republicado pela Série Vaga-Lume.

Capa do livro O Menino Maluquinho, de Ziraldo, mostra ilustração de garoto sorridente com panela na cabeça. O livro está entre os 10 clássicos da literatura infantil que marcaram época, nas últimas dez décadas
10 clássicos da literatura infantil que marcaram época, nas últimas dez décadas

Década 1980: O Menino Maluquinho – Ziraldo.

Lançado em 1980, O Menino Maluquinho é uma série de quadrinhos eternizados por muitas crianças, servindo de inspiração para peças teatrais, filmes, óperas e séries de tv.

Capa do livro Harry Potter e a Pedra Filosofal, de J K Rowling, mostra o personagem da história voando com uma vassoura entre as pernas. O livro está entre os 10 clássicos da literatura infantil que marcaram época, nas últimas dez décadas

10 clássicos da literatura infantil que marcaram época, nas últimas dez décadas

Década 1990: Harry Potter e a Pedra Filosofal – J.K. Rowling.

Lançado em 1997, Harry Potter e a Pedra Filosofal é o primeiro livro dos sete volumes da série de fantasia Harry Potter. As obras deram origem a filmes que fizeram com que o bruxinho virasse uma febre entre crianças, adolescentes e até adultos de todo o mundo.

Capas dos 3 livros da série Diário de um Banana, de Jeff Kinney, mostra o personagem da história voando com uma vassoura entre as pernas. O livro está entre os 10 clássicos da literatura infantil que marcaram época, nas últimas dez décadas
10 clássicos da literatura infantil que marcaram época, nas últimas dez décadas

Década 2000: O Diário de um Banana – Jeff Kinney.

Lançado em 2007, o livro é quase unanimidade entre a criançada. Quem entende sobre ser criança melhor do que todo mundo é Greg, um menino comum que, como qualquer outro, passar por disputas na escola e sofre com sua baixa popularidade. Diário de um Banana é sucesso até hoje entre crianças e pré-adolescentes de todo o mundo.

Capa do livro Malala, a menina que queria ir para a escola, de Adriana Carranca, mostra uma ilustração de uma garotinha meiga usando a burca, traje típico árabe. O livro está entre os 10 clássicos da literatura infantil que marcaram época, nas últimas dez décadas
10 clássicos da literatura infantil que marcaram época, nas últimas dez décadas

Década 2010: Malala, a Menina que Queria Ir Para a Escola – Adriana Carranca Corrêa

Lançado em 2015, Malala é um best-seller, escrito pela brasileira Adriana Carranca, que conta a história de Malala Yousafzai, que sofreu um atentado de membros do movimento Talibã por defender a educação feminina no Paquistão. Uma emocionante história sobre coragem e resiliência.

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a nossa newsletter.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui