5 dicas para estimular o aprendizado da alfabetização

Coordenadora dá sugestões de como os pais podem ajudar os filhos nesse processo

527
Menina lê junto com o pai
Ler junto com os filhos é uma forma de aproximá-los do universo da leitura e da escrita
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais

A pandemia potencializou desigualdades e isso pode ser percebido também no âmbito educacional. O número de crianças de seis e sete anos no Brasil que não sabem ler e escrever cresceu 66,3% de 2019 para 2021 – explicitando um dos efeitos da pandemia de Covid-19 no ensino brasileiro.

Ainda que escolas e professores tenham feito um grande esforço para manter as aulas de forma remota, muitas crianças, em especial, as que estão em fase de alfabetização, não conseguiram avançar conforme o esperado, por meio das aulas presenciais. “Dentre todos os desafios que surgiram com a pandemia, lidar com o processo de alfabetização dos filhos foi um dos que mais geraram ansiedade nas famílias”, avalia Lilian Gramorelli, coordenadora dos anos iniciais do ensino fundamental do Colégio Marista Arquidiocesano, em São Paulo. Para ela, deve haver agora um olhar cuidadoso para que as lacunas de aprendizagem sejam  as mínimas possíveis. 

Segundo a educadora, quanto mais a família colocar a criança em contato com o mundo letrado, mais experiências e repertórios para a alfabetização ela terá. “Os pais podem auxiliar na familiarização das letras, palavras e expressões, estimulando o interesse pela leitura e escrita”, explica. 

“Vale ressaltar que a alfabetização é um processo e o tempo de duração depende muito de cada criança, levando em conta o contato com o mundo letrado que ela possui desde bebê”, complementa a coordenadora. 

Como, então, ajudar os filhos nesse momento?

Um fator que pode ajudar as famílias é ter consciência de que cada criança tem um tempo de aprendizagem, o qual deve ser respeitado. Os pais podem começar encorajando os filhos a lerem palavras, frases e pequenos textos que façam parte do seu contexto social e, aos poucos, de forma natural, será possível desafiá-los a avançar para textos maiores. 

“É importante destacar que sempre que falamos de alfabetização, citamos o letramento, que é um conceito na educação para essa fase de desenvolvimento”, afirma Lilian Gramorelli. 

Alfabetização é o processo de aquisição de leitura, de técnicas e habilidades para a prática da leitura e da escrita. Quando a criança domina o sistema de escrita significa que ela conquistou habilidades de codificação de fonemas em grafemas e de decodificação de grafemas em fonemas. Pode-se dizer que ela está alfabetizada.

Já o letramento é um conjunto de práticas que dizem da capacidade de usar diferentes materiais escritos, ou seja, a habilidade de interpretar e aplicar a leitura e a escrita no cotidiano.

Cinco dicas de como auxiliar no processo de alfabetização das crianças:

  1. Leia para a criança: o hábito de contar histórias ajuda os filhos a se interessarem pela leitura e a terem vontade de aprender.
  2. Seja presente: é importante se interessar pelo processo de aprendizagem, acompanhando a criança e estando atento para cada passo avançado.
  3. Valorize as pequenas conquistas: mesmo que a criança não aprenda a ler de uma hora para outra, elogie quando ela aprender a identificar uma letra nova e a formar alguma palavra.
  4. Invista em caça-palavras: alguns jogos verbais são super interessantes para ajudar a criança a identificar letras e palavras.
  5. Seja modelo de leitor: pais que têm o hábito de ler demonstram para os filhos o prazer da leitura e acabam incentivando as crianças.

LEIA TAMBÉM:

Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui