Maquiagem para crianças: 10 dicas para escolher os produtos adequados

Entenda o que pode e o que não pode na hora de escolher a maquiagem ideal para crianças e evitar que corram riscos de saúde

363
Maquiagem infantil: veja os cuidados a tomar ao escolher os produtos; mão de criança passa maquiagem no punho com pincel
O selo da Anvisa e a data de validade são aspectos a observar nos cosméticos infantis

Leia em 3 minutos

Seja por curiosidade própria, por influência da mãe que se maquia ou por causa de modismos das redes sociais como os challenges (desafios) – brincadeira em que as pessoas mostram a transformação do rosto por meio de maquiagens –, muitas crianças gostam de se pintar e experimentar looks diferentes no rosto.

Porém, ao escolher cosméticos infantis, podem surgir dúvidas quanto aos cosméticos mais indicados para o público infantil. A seguir, detalhamos a partir de que idade esses produtos podem ser utilizados e o que levar em conta na hora de escolher os itens. Confira!

Com que idade os cosméticos são indicados

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, antes dos 3 anos, o uso de maquiagem em crianças deve ser evitado. Isso se justifica pelo fato de que a pele ainda é muito sensível e, por isso, está propensa a desencadear reações alérgicas. Entre 4 e 8 anos, muitos crianças gostam de brincar de “ser gente grande”. Se houver esse interesse, produtos hipoalergênicos, feitos com ingredientes que normalmente não causam alergias às pessoas. Após o uso, é necessário remover os cosméticos da pele com água e sabão neutro.

Como escolher a maquiagem infantil

A partir dos 4 anos de idade, se a criança quer brincar de maquiagem, batons de cor clara e gloss são os mais adequados. Sombras suaves e de pigmentação leve também estão liberadas. Em todos os casos, é importante considerar o registro do produto na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).


Leia também: Como educar filhos livres do machismo: 8 sugestões para os pais


Cuidados a tomar na hora de comprar os produtos

Selo – Verifique se a embalagem conta com o selo de liberação do órgão antes de comprar a maquiagem infantil. Dessa forma, você não corre o risco de colocar as meninas em contato com aditivos químicos que podem fazer mal para a pele. O número de registro contém de 9 a 13 caracteres e começa sempre com 2. Essa é a garantia de que o produto foi testado de acordo com a exigência legal e está de acordo com os padrões exigidos pela instituição.

Poder de fixação – Prefira sempre cosméticos à base de água e, de preferência, fabricados com corantes naturais. Isso serve para batons, sombras, blushes e esmaltes e afins.

Conservação – Verifique se os cosméticos estão em perfeito estado de conservação, não aparentando desgaste de cores. Também é fundamental observar as datas de fabricação, validade e número do lote.  A maquiagem infantil deve ser leve e removida facilmente com água.

Textura – Vale a pena conferir a textura e mesmo o sabor dos cosméticos antes de comprar. Alguns possuem gosto amargo que serve justamente para evitar que a criança faça a ingestão indevida.

Embalagens – Os cosméticos infantis devem contar com dosadores que liberam pequenas quantidades do produto.

Esmaltes – A lógica é a mesma para esmaltes. É preciso verificar prazo de validade e se ele pode ser facilmente removido, dispensando inclusive o uso de acetona. O ideal é que ao lavar as unhas da criança com água e sabão o esmalte saia facilmente.

Maquiagens para bonecas – Cosméticos que acompanham brinquedos não devem ser usados em humanos. A maioria desses produtos foi criado para ser usado nas próprias bonecas e, por isso, contam com agentes químicos que podem fazer mal para a pele.

Dermatologista – Por fim, é sempre importante consultar um profissional de saúde que oriente a respeito do que pode ou não ser usado em cada criança. Afinal, CAda organismo reage de um jeito a determinada composição química.

Fabricante – Antes de realizar a compra da maquiagem infantil, é importante pesquisar informações na internet sobre o fabricante. Procure saber sobre a relevância da marca no mercado, se há queixas sobre os produtos e quais as avaliações deles feitas por outros usuários em redes sociais, blogs e sites de reclamação.

Loja confiável – Para compras feitas na internet, procure saber se a loja tem credibilidade no mercado e mesmo se armazena corretamente os produtos. A descrição no site deve conter indicação de faixa etária, principais ingredientes, registro do fabricante, entre outros dados.

*Com informações da Estrela Beauty.


Leia também: Maquiagem em crianças é permitida, desde que sem exageros


Gostou do nosso conteúdo? Receba o melhor da Canguru News semanalmente no seu e-mail.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui