Crianças com problemas respiratórios: que cuidados tomar?

1290
Menina faz inalação
Uso de máscara, higiene das mãos e lavagem nasal constante são indicadas para as crianças
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais
Buscador de educadores parentais

Com a chegada do outono e a mudança de temperaturas, crianças com problemas respiratórios ficam mais propensas a terem alguma doença. Os pequenos não estão no grupo de risco da Covid-19, mas isso não quer dizer que não possam ser infectados. Recentemente, foram confirmados pelo menos quatro casos em crianças no Brasil, que, felizmente, apresentam estado de saúde estável.

Mas, neste momento de tantas incertezas, é importante não baixar a guarda e seguir as orientações dos profissionais de saúde. Manter a vacinação em dia e reforçar as rotinas de higienização da casa e das pessoas ajuda a evitar a contaminação com outros germes, orienta a pediatra Talita Rizzini, colunista da Canguru News. Já a pediatra Patrícia Rezende, do grupo Prontobaby, reforça a necessidade de seguir o uso das medicações habituais nas crianças com doenças respiratórias e manter a casa sempre arejada. Abaixo, veja outras recomendações a seguir com crianças:

Crianças com doenças crônicas fazem parte do grupo de risco?
Sim. Todos os portadores de doenças crônicas, não só crianças, fazem parte do grupo de risco. As crianças com doenças pulmonares, como asma não controlada, broncodisplasia pulmonar ou tuberculose, por exemplo, estão mais sujeitas às complicações da Covid-19.

Qual a orientação que os pais dessas crianças devem seguir? 
A orientação é manter o isolamento social e sair de casa apenas para idas à farmácia ou supermercado, e nesses casos, não levar as crianças.

Leia também: Quando levar as crianças ao pronto-socorro? 

Qual a diferença entre uma gripe e a Covid-19?
Algumas pessoas podem ter quadros graves de gripe, e, outras, mais leves, o mesmo podendo ocorrer com o coronavírus. Além de febre, sinais de tosse, espirros, dor de garganta e coriza, no caso da Covid-19, as complicações mais comuns incluem dificuldade para respirar e pneumonia viral. 

Se a criança tiver algum desses sintoma, o que os pais devem fazer?
Os médicos orientam a procurar o sistema de saúde somente em casos em que a criança tenha febre por mais de 48 horas e ou falta de ar e dificuldade para respirar.

Quais cuidados tomar para evitar crise asmática ou de bronquite nas crianças com problemas respiratórios?
Manter as medicações de uso habitual, não suspender o uso das medicações inalatórias de rotina, manter janelas abertas para circular o ar e não deixar acumular poeira.

Leia também: Como pais e filhos podem manter o autodomínio na quarentena?

Alguns especialistas recomendam tomar vitamina D para combater a Covid-19. É válido seguir essa orientação?
“Os estudos são muito preliminares, com pequeno número de doentes, sem presença de um grupo controle”, diz a pediatra Patrícia Rezende. Não podemos inferir nenhuma recomendação a partir dele ainda. A suplementação de vitamina D é indicada como rotina até os dois anos de idade e em casos de deficiência da mesma, complementa a médica.

Verônica Fraidenraich
Editora da Canguru News, cobre educação há mais de dez anos e tem interesse especial pelas áreas de educação infantil e desenvolvimento na primeira infância. É mãe do Martim, 9 anos, sua paixão e fonte diária de inspiração e aprendizados.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Seu nome aqui